Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Nova direção

Arthur Badin toma posse como presidente do Cade

O advogado Arthur Badin tomou posse como presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), nesta quarta-feira (12/10), na Sala de Retratos do Ministério da Justiça. Ele assume no lugar de Elizabeth Farina.

Badin , que era o procurador-geral do Cade, foi indicado para a presidência pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em seu discurso de posse, ele falou sobre o Projeto de Lei 3.937/04, que prevê a reestruturação do Sistema de Defesa da Concorrência , além de uma análise prévia das ações que passam pelo Cade. Para ele, a mudança no sistema pode trazer melhorias na política antitruste, proporcionando um cenário mais dinâmico e competitivo para os negócios.

Arthur Badin, 32 anos, é paulistano, formou-se na Faculdade de Direito da USP, em 1998. Fez especialização em Defesa da Concorrência e Regulação pela Escola de Direito de São Paulo da FGV (2004) e em Direito Empresarial pela PUC-SP (2001). É professor convidado dos cursos de pós-graduação das Escolas de Direito de São Paulo e Rio de Janeiro da FGV e faz mestrado em Direito Econômico na USP.

Conselheiro

César Mattos também foi empossado hoje como conselheiro do Cade. Ele é formado em Economia pela Universidade de Brasília, é mestre em Economia pela PUC/RJ e Doutor em Economia pela Universidade de Oxford e pela UnB.

O novo conselheiro já foi assessor da Missão Residente do Banco Mundial, coordenador de questões estruturais da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, assessor econômico do Cade, consultor econômico no Brasil do escritório de advocacia americano Baker & Mckenzie, secretário-adjunto de Assuntos Internacionais do Ministério da Fazenda e consultor legislativo da Câmara dos Deputados na Área de Economia.


Revista Consultor Jurídico, 12 de novembro de 2008, 19h32

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/11/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.