Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Preço da democracia

Eleições municipais deste ano custarão R$ 500 milhões

A Justiça Eleitoral gastará R$ 500 milhões para preparar as eleições municipais de outubro deste ano. Dois milhões de mesários e 15 mil técnicos de informática trabalharão nas 380 mil seções eleitorais. Para cada um dos 127 milhões de eleitores no Brasil, o gasto com a eleição será de R$ 3,90.

O sistema usado na urna eletrônica é desenvolvido por 250 técnicos do Tribunal Superior Eleitoral. Ao sair da fábrica, a urna é entregue aos Tribunais Regionais Eleitorais. Onde estiver uma urna, um funcionário da Justiça Eleitoral estará acompanhando. “Há uma preocupação tanto com o valor da urna, que é um bem público, quanto com o valor estratégico, relacionado à segurança. Todo o movimento das urnas é acompanhado”, explica Giuseppe Janino, secretário de tecnologia da Informação do TSE.

Antes das eleições são feitos testes nas urnas para que resistam aos deslocamentos. Elas são transportadas por carros, aviões e barcos e até jegues. A urna deve chegar ao local de votação lacrada, com todos os dispositivos de segurança instalados.

Assim que as urnas são fechadas, às 17h, o resultado é imprenso e divulgado na porta da seção eleitoral. “A divulgação no momento do fechamento das eleições é uma estratégia de segurança. Esse resultado se torna de conhecimento público, totalmente passível de verificação e de auditoria”, explica Janino.

Depois das eleições as urnas são armazenadas. A cada três meses, equipes contratadas pelo TSE vão até os locais de armazenamento de para carregar as baterias de cada uma das urnas, para que nenhuma seja danificada por falta de utilização.

Revista Consultor Jurídico, 23 de maio de 2008, 12h42

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 31/05/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.