Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tráfico de drogas

Juíza condena 107 integrantes do PCC no interior de São Paulo

A juíza Maria Letícia Pozzi Buassi da 4ª Vara Criminal de São José do Rio Preto (SP) condenou 107 suspeitos de integrar a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), na última quinta-feira (18/12). Dos condenados, três são acusados de comandar o tráfico de drogas no interior do estado. Dois advogados e um funcionário público também estão entre os condenados. A informação é do jornal O Estado de São Paulo .

Os crimes foram descobertos durante a Operação Desmonte, deflagrada em 2004 pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaerco), que investigou o esquema de tráfico, comandado por integrantes do PCC de dentro das penitenciárias de Mirandópolis, Valparaíso e Lavínia, no interior de São Paulo.

Edson José da Costa (Edinho); Marcos Roberto Ciccone (Ciccone); Anísio Pedro Gonçalves (Anisião); Jair Carlos de Souza (Jajá); e Mário Sérgio Costa (Esquerda), morto na prisão no ano passado, são acusados de comandar o esquema de compra e venda de drogas. De acordo com a investigação o grupo “fechava negócios” por celular de dentro da prisão, mandava punir traficantes inadimplentes e mantinha uma agência de automóveis para lavar dinheiro do crime.

O valor levantado com as ações é estimado em R$ 1 milhão por mês, segundo as investigações. Parte do montante era desviado para contas de "laranjas". No curso do processo, 26 pessoas foram absolvidas — 14 por iniciativa do Ministério Público Estadual e 12 por insuficiência de provas.

Na acusação, o Ministério Público aponta a participação dos advogados Naim Budaibes e Thiago de Jesus Menezes. Os dois são acusados de usar documentos falsos para conseguir a liberação de uma motocicleta para integrantes da quadrilha. Por isso, deverão cumprir quatro anos em regime inicial aberto.

Revista Consultor Jurídico, 24 de dezembro de 2008, 13h06

Comentários de leitores

2 comentários

Belo trabalho, de fôlego e coragem. Espera-se q...

Luismar (Bacharel)

Belo trabalho, de fôlego e coragem. Espera-se que as demais instâncias não estraguem. Espero que nesse caso os réus tenham oferecido defesa preliminar.

A notícia mostra o quanto se revela imprescindí...

MUDABRASIL (Outros)

A notícia mostra o quanto se revela imprescindível, notadamente em alguns tipos de delitos (como aqueles comandados de cadeias), a utilização das interceptações telefônicas na investigação. Mostra que tal recurso não pode ser proibido, como parecem pretender alguns, sob pena de se ver ampliar a impunidade. E deixa claro que o MP não só pode como DEVE investigar, como ocorre no mundo inteiro.

Comentários encerrados em 01/01/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.