Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Troca de informações

Cartórios fazem acordo para troca de certidão digital com Itaú

O Instituto de Registro Imobiliário do Brasil e Associação dos Registradores Imobiliários de São Paulo firmaram convênio com o Banco Itaú para a troca de informações eletrônicas, como a certidão digital de imóveis.

Com o convênio, o Itaú pode utilizar serviços das duas associações para disponibilizar certidões digitais de matrícula de imóveis. As partes do acordo apontam que a medida agiliza a concessão e liberação de crédito imobiliário para os clientes da instituição financeira. As certidões atendem à autenticidade de Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil).

O diretor do Instituto de Registro Imobiliário do Brasil, Carlos Eduardo Duarte Fleury, entende que “este é o momento mais adequado para a implantação definitiva da certificação digital e do documento eletrônico no Brasil, sobretudo na área de crédito imobiliário”. Para Duarte Fleury, o cidadão será o maior beneficiado, pois o processo permite eficácia e segurança nos negócios imobiliários, como a aquisição da casa própria.

“Há uma dependência muito grande nos processos de compra e venda de imóveis. O banco tem de ter uma relação estreita com os cartórios para imprimir mais agilidade à cadeia do crédito imobiliário, mantendo a segurança da transação, que é um fator determinante para todos os envolvidos”, afirma o diretor-gerente de Operações de Créditos Imobiliários do Itaú, Heli de Andrade.

Segundo George Takeda, representante das duas entidades de registro imobiliário, as informações eletrônicas têm uma vantagem sobre as informações em papel: a velocidade. "A partir do momento que temos uma forma de expedir essas informações em tempo real, é óbvio que o tempo médio das transações comerciais será abreviado".

Revista Consultor Jurídico, 22 de dezembro de 2008, 18h08

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/12/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.