Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Candidatura fortalecida

TSE mantém multa a ex-governador por propaganda antecipada

O senador Marconi Perillo (PSDB) não conseguiu reverter no Tribunal Superior Eleitoral a multa de R$ 53,2 mil, aplicada por propaganda antecipada nas eleições de 2006. O TST negou o recurso do ex-governador de Goiás.

O TSE entendeu que os argumentos do parlamentar tucano não eram suficientes para reformular a decisão já tomada pelo TRE de Goiás. O Ministério Público Eleitoral denunciou Perillo por propaganda eleitoral fora de época.

Perillo foi acusado de divulgar propaganda institucional do governo de Goiás, quando era governador. A propaganda foi publicada nos jornais O Popular e Diário da Manhã. Segundo o MPE, a divulgação fortaleceu a pré-candidatura de Perillo a senador pelo estado.

Respe 26.106

Revista Consultor Jurídico, 6 de agosto de 2008, 12h57

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/08/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.