Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

No vermelho

Entidade de advogados do RS reclama de prejuízo com precatórios

O recém-fundado Instituto de Análises Jurídicas e Sociais (Iajurs) chamou o Supremo Tribunal Federal de “grande avalizador da velhacaria nacional”, ao impedir a intervenção em estados e municípios que devem precatórios. A informação é do site Espaço Vital.

Dados contabilizados nacionalmente pela entidade demonstram que as Fazendas estaduais e municipais já acumulam débitos de mais de R$ 100 bilhões. Só no Rio Grande do Sul, onde está sediado o Instituto, são R$ 8 bilhões em condenações judiciais. Estimativa da Iajurs aponta que os advogados deixaram de receber honorários estimados em R$ 30 bilhões em todo o país, o que representa 1% do PIB nacional.

O Iajurs foi lançado em Porto Alegre com o objetivo de desenvolver estudos e pesquisas sobre mudanças súbitas de jurisprudência dos tribunais estaduais, federais e do Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça.

De acordo com o primeiro presidente da entidade, Paulo Roberto Gomes Leitão, não se trata simplesmente de um movimento político. O dirigente, aliás, rejeita o rótulo.

“Não é movimento político com vistas à disputa às eleições da OAB nacional ou das seccionais regionais, mas sim um trabalho para suprir deficiências institucionais e conclamar as entidades a tomarem iniciativas para fortalecer a advocacia como um todo”.

Em outra frente, o Iajurs está lançando o movimento Respeito à Advocacia, que pretende sensibilizar a categoria para a importância de sua atividade. Para outras informações sobre essa iniciativa, o Iajurs disponibilizou o seu e-mail.

Endereço de e-mail por e-mail

Revista Consultor Jurídico, 6 de agosto de 2008, 17h48

Comentários de leitores

1 comentário

Meus parabéns pela iniciativa, é preciso manter...

arno (Bacharel)

Meus parabéns pela iniciativa, é preciso manter a igualdade de todos perante a Lei, do cidadão aos entes públicos, os que a toda a hora enchem a boca para falar de estado democrático de direito são os primeiros a garantir privilégios estatais em prejuízo dos cidadãos lesados pela má gestão pública. É importante que a OAB nacional se posicione e lute a favor dos advogados.

Comentários encerrados em 14/08/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.