Consultor Jurídico

Mensagem não solicitada

Americanos são condenados por mandarem spams pornográficos

Dois norte-americanos, que mandaram centenas de e-mails pornográfico não solicitados, foram condenados por um Tribunal de Phoenix a mais de cinco anos de prisão. Eles foram processados pela nova lei federal anti-spam. A informação do Departamento de Justiça dos Estado Unidos é repercutida pela Associated press.

Segundo os procuradores, Jeffrey A. Kilbride, morador do estado da Califórnia, e James R. Schaffer, do Arizona, tinham em mãos milhões de e-mails para os quais mandavam mensagens com links de sites pornográficos. Em sua denúncia, a procuradoria também acusou a dupla por outros crimes como lavagem de dinheiro, conspiração, fraude e transporte de materiais obscenos.

Kilbride e Schaffer, ambos com 41 anos, começaram seus negócios de distribuição massiva de mensagens eletrônicas há quatro anos e lucraram mais de US$ 2 milhões (aproximadamente R$ 3,6 milhões) em comissões.

Segundo os promotores, em nove meses de 2004, os dois, junto com alguns sócios, transmitiram mais de 600 mil mensagens eletrônicas com publicidade de sites pornográficos. Kilbride e Schaffer eram pagos pelo número de pessoas que acessavam os sites por meio dos e-mails enviados.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 13 de outubro de 2007, 13h05

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/10/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.