Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Bolso invadido

Aluno terá de indenizar ex-diretor da UFRJ por invasão

Dois anos após invadir a sala da direção da Escola de Comunicação (ECO) da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), um estudante terá de pagar R$ 3 mil por danos morais ao ex-diretor da unidade.

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, Pedro Martins Coelho participou da invasão à direção da ECO em junho de 2005. Cerca de 100 estudantes ocuparam a sala e determinaram que nenhum funcionário entraria ali. Entre os que foram barrados estava o então diretor da escola, José Amaral Argolo. O rapaz, à época membro do centro acadêmico da escola e do Diretório Central dos Estudantes, afirmou que não houve discussão entre os alunos e o ex-diretor. Na petição inicial do processo, a advogada do ex-diretor, Andréia D'Almeida Barbosa, afirma que seu cliente foi ameaçado.

Os estudantes invadiram a sala, diz Coelho, para pressionar a reitoria da universidade a tomar providências contra o então diretor em razão de supostas irregularidades. O ex-diretor processou Coelho no Juizado Especial Cível. Após perder na primeira instância, teve parte do recurso atendido pela 2ª Turma Recursal do juizado, que condenou Coelho a pagar-lhe R$ 3 mil.

Os juízes entenderam que Coelho constrangeu o ex-diretor, “violando-lhe a liberdade de locomoção praticando ato ilícito ofensivo da honra”. O Supremo Tribunal Federal negou o recurso interposto pelo advogado de Coelho em outubro.

Além da esfera cível, há ainda um processo criminal contra quatro estudantes, movido pelo professor em decorrência do mesmo caso. “O que preocupa é que eu estava como representante do DCE. Essa sentença vai contra a representação do movimento estudantil”, disse o estudante à Folha.

Revista Consultor Jurídico, 18 de novembro de 2007, 11h39

Comentários de leitores

3 comentários

Justo!. Chega de baderna revolucionária em ple...

Bira (Industrial)

Justo!. Chega de baderna revolucionária em pleno século 21. Enquanto o dinheiro público some, a preocupação de alguns é com a revolução...

"Simbólica" não, cara Neli, CRETINA! Suas "i...

Richard Smith (Consultor)

"Simbólica" não, cara Neli, CRETINA! Suas "insolências" decidiram que a honra de um diretor aviltado por remelentinhos no seu local de trabalho (sagrado local aliás, para tantos que consideram a universidade um templo do saber e um local inviolável!) vale "3 contos". Agora eu queria ver se uma das insolências fosse criticado aos brados por alguém inconformado, digamos, pela morosidade de um processo. Triste país, dominado pelo "politicamente correto" imposto por essa criminosa malta dita "de esquerda". Abraços.

Ainda têm juízes no REINO DA IMPUNIDADE. a LIB...

Neli (Procurador do Município)

Ainda têm juízes no REINO DA IMPUNIDADE. a LIBERDADE DOMOVIMENTO ESTUDANTIL NÃO PODE CHEGAR ÀS RÁIAS DA IMPUNIDADE.PARABÉNS,E AINDA ACHO QUE A INDENIZAÇÃO FOI SIMBÓLICA,

Comentários encerrados em 26/11/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.