Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Uso exclusivo

Empresa nos EUA paga multa por exportação ilegal de binóculo

A fabricante de equipamentos militares ITT se declarou culpada, na terça-feira (27/3), e irá pagar multa de US$ 100 milhões por exportar ilegalmente binóculo de visão noturno para a China, Cingapura e Reino Unido, em 2001. A informação é do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Segundo os oficiais, foi a maior multa criminal da história do país.

Pelo acordo selado na Corte Distrital de Roanoke, Virgínia, a empresa irá desembolsar US$ 2 milhões de multa criminal, US$ 28 milhões pelos rendimentos que teve com as ações ilegais e US$ 20 milhões como penalidade paga para o departamento de Estado americano.

Os outros US$ 50 milhões da multa serão suspensos por cinco anos. O valor poderá ser investido pela a empresa para desenvolver uma tecnologia mais avançada de visão noturna.

A empresa foi culpada por duas acusações: exportação de artigos de defesa sem licença e omissão da indicação dos materiais nos relatórios de exportação.

Para o Departamento, o ITT pode ser a primeiro grande fornecedor dos Estados Unidos a violar criminalmente o Ato de Controle de Exportações de Armas. A empresa é a 12ª vendedora de armas do exército americano.

"As exportações da ITT desta tecnologia sensível para China e outras nações prejudica nossa segurança nacional e a proteção de nossos militares nos campos de batalha”, disse o advogado-assistente do governo, o general Kenneth Wainstein.

Revista Consultor Jurídico, 28 de março de 2007, 0h03

Comentários de leitores

1 comentário

Se fosse aqui...

J.Henrique (Funcionário público)

Se fosse aqui...

Comentários encerrados em 05/04/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.