Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Unidade 731

Chineses vítimas do governo japonês não conseguem indenização

Por 

A Suprema Corte do Japão rejeitou pedido de indenização feito por parentes de vítimas de atrocidades cometidas pelo governo japonês em solo chinês nas décadas de 30 e 40 – que incluíam o uso de armas biológicas e um massacre praticado na cidade de Najing. As informações são do site Findlaw.

O tribunal japonês manteve decisões de cortes inferiores, datadas de 1999, que rejeitaram os pedidos. Os chineses parentes das vítimas formam um grupo de 198 pessoas, que reivindicavam a soma de US$ 16 milhões pelas mortes ocorridas na província de Fujian.

Das 198 pessoas, dez são sobreviventes do massacre. A ação botava a culpa dos massacres na chamada Unidade 731 do Exército Imperial, encarregada de usar armas biológicas contra a China. Segundo historiadores, a Unidade 731 teria matado 250 mil pessoas em experimentos químicos.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 11 de maio de 2007, 0h00

Comentários de leitores

2 comentários

Os judeus não tiveram esses PEQUENOS probleminh...

futuka (Consultor)

Os judeus não tiveram esses PEQUENOS probleminhas..afinal já existe uma Corte Internacional para esse fim!ou não?

Para isto deveria ter um tribunal da ONU ou Int...

Band (Médico)

Para isto deveria ter um tribunal da ONU ou Internacional. Claro que os culpados nunca reconhecem os seus crimes, apenas os que sofreram, nem que tenham sido justamente!

Comentários encerrados em 19/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.