Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dose errada

Hospital de SC deve indenizar pais de bebê que morreu

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina condenou o Hospital São Francisco de Assis, de Santo Amaro da Imperatriz (SC), a indenizar por danos morais no valor de R$ 35 mil os pais de uma menina de oito meses. Ela morreu durante uma internação. A decisão da 2ª Câmara Cível foi unânime. Cabe recurso.

O casal também deve receber uma pensão mensal no valor de 2/3 do salário mínimo (R$ 250), do dia em que ela completaria 14 anos (e hipoteticamente entraria no mercado de trabalho) até os 25 anos (quando, em tese, deixaria de contribuir para a família). Dos 25 anos até os 65 anos (expectativa média de vida), a pensão será de 1/3 do salário mínimo (R$ 125).

O bebê apresentava sintomas de celulite em uma das pernas. O médico pediu a aplicação de cloreto de potássio diluído no soro por 12 horas. No entanto, o medicamento foi ministrado diretamente na corrente sangüínea em dose única.

O hospital afirmou que a decisão vai de encontro às provas dos autos. Alegou que a morte foi resultado da ação das enfermeiras e não da instituição.

“O hospital demandado só poderia eximir-se da culpa pela morte da filha dos autores provando que o óbito fora decorrente da culpa dos autores ou por ato de terceiro(...) porquanto responde pelos atos praticados por seus funcionários”, afirmou o desembargador José Mazoni Ferreira. Apenas quem passou por situação semelhante, concluiu ele, é que pode afirmar quanto vale o sofrimento pela perda de alguém querido.

Processo 2006.008072-1

Revista Consultor Jurídico, 26 de fevereiro de 2007, 16h05

Comentários de leitores

8 comentários

Governo cortou seis bilhões do orçamento para a...

Band (Médico)

Governo cortou seis bilhões do orçamento para a saúde! A justiça tunga de um lado e o governo de outro! No meio o marisco que leva as culpas pela maré!

"Nossos" hospitais vivem a míngua nas mãos do S...

Band (Médico)

"Nossos" hospitais vivem a míngua nas mãos do SUS e das prefeituras. Queria ver um juiz trabalhar pelo que ganha um médico da emergência ou UTI! Mas acho quer extorquir mais dinheiro dos hospitais falidos pode levar os mesmos a fecharem. Daí fica só a clínica privada! A Sociedade Hospitalar São Francisco de Assis, “SHSFA”, com sede e foro na cidade de Santo Amaro da Imperatriz Estado de Santa Catarina, escrita nº GCG/MF sob o nº 86.025.897/0001-23, declarada utilidade pública municipal pela Lei nº 16 de 06 de maio de 1966, utilidade Pública Federal pelo Decreto nº 64.749 de 27 de junho de 1969, possuidora de certificado de filantropia nº 267.562.173 e Registrada no Conselho Nacional de Assistência Social sob o nº 93.404/53 é uma associação sem fins econômicos, filantrópica, com caráter beneficente, de assistência social e de assistência à saúde. Vive de doações públicas! Que são predadas por ações judiciais.

JB. (MG) Meu caro Band (Médico) uma coisa não ...

JB (Outros)

JB. (MG) Meu caro Band (Médico) uma coisa não tem nada a ver com a outra. Em geral quase todos os nossos hospitais são uns lixos e precisamos cada vez mais denunciá-los para que o empresariado da saúde principalmente os médicos tomem providências e parem só de pensar no lucro fácil.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 06/03/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.