Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Obra não-autorizada

O.J. Simpson deve parar de gastar verba de livro não publicado

O juiz estadual Gerald Rosenberg mandou o craque O.J. Simpson parar de gastar o dinheiro que recebeu de um livro não publicado. O juiz afirmou, na quinta-feira (8/2), em Los Angeles, que Simpson está impedido de “gastar dinheiro ganho com negócios recentes como acordos comerciais, livros, filmes e objetos esportivos”. As informações são do site Findlaw.

Simpson terá suas movimentações financeiras congeladas até o dia 20 de fevereiro, quando acontece nova audiência do caso.

O pedido foi feito por Fred Goldman, pai de Ronald Goldman. Nicole Brown Simpson, ex-mulher do craque, e seu namorado Ronald Goldman foram assassinados na Califórnia, em 1994. Acusado de ser o autor dos crimes, Simpson, um dos maiores astros do esporte dos Estados Unidos nas décadas de 80 e 90, foi julgado e absolvido.

Em 1997, foi submetido a um julgamento civil no qual foi considerado culpado e condenado a pagar US$ 33,4 milhões aos familiares das vítimas. A família Goldman ganhou uma ação civil de US$ 33,5 milhões pela sustentação, por parte da polícia, de que Nicole Brown teria sido morta por seu namorado.

Uma corte federal já havia proibido o craque de usar o dinheiro que recebeu de um livro de sua autoria, cujo lançamento foi cancelado. O pai de Ronald Goldman entrou na Justiça com uma ação de indenização contra o ex-craque. O motivo foi o livro em que é relatado como ele teria matado sua ex-mulher Nicole Brown e Goldman, na época namorado de Nicole. A família Goldman pediu uma reparação de US$ 1,1 milhão.

Depois de escrever o livro ‘Se eu tivesse feito’, sobre o assassinato de sua ex-mulher, Simpson decidiu não autorizar a venda da obra. Ele teria recebido, como adiantamento, US$ 3,5 milhões pelo livro. Todas as cópias do livro foram destruídas, segundo advogados da editora Harper Collins.

A News Corp., dona da editora Harper Collins, cancelou o lançamento do livro. Cancelou também a entrevista do craque, que iria ao ar no canal Fox, de sua propriedade.

Revista Consultor Jurídico, 9 de fevereiro de 2007, 11h05

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/02/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.