Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vida de controvérsias

Americano diz que tentou montar campo de terrorismo nos EUA

Um norte-americano que tentou montar um campo de terrorismo no estado do Oregon declarou-se culpado numa corte de Nova York, nesta terça-feira (14/8). Antes, ele havia violado a liberdade condicional. Deixou os Estados Unidos usando um falso passaporte, crime que piorou sua situação na Justiça americana. As informações são do site Findlaw.

James Ujaama, de 41 anos de idade, é um recém convertido ao islamismo. Em 1999, ele passou a montar nos Estados Unidos um campo de treinamento para o qual iria enviar armas e munição, conforme confessou a um clérigo islâmico radicado em Londres. Ujaam também confessou ao clérigo que, de junho de 2000 a dezembro de 2001, passou a arrecadar pequenas somas em dinheiro para “ajudar terroristas do Afeganistão”.

Ele poderá ficar na cadeia pelo menos 30 anos. A sentença será proferida em 12 de dezembro. A confissão foi estratégia jurídica na tentativa de redução de pena.

O passado de Ujaam é controverso. Ele já foi cooperador oficial do governo dos Estados Unidos com informações sobre terroristas. Em abril de 2003, numa outra confissão, declarou-se um gerenciador de somas, computadores e soldados para o regime do Talibã. Passou dois anos na cadeia e saiu graças a delação premiada, com o compromisso de ser informante dos Estados Unidos até 2013. Em fevereiro passado, ele retornou à cadeia, após ter violado sua condicional ao viajar para Belize com um falso passaporte mexicano.

Revista Consultor Jurídico, 15 de agosto de 2007, 17h22

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/08/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.