Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Troca de informações

ONU vem ao Brasil conhecer atuação da JF na área criminal

Representantes do Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crimes (Unodc) vieram ao Brasil conhecer os mecanismos da Justiça Federal no combate ao crime. O chefe do Programa Global da ONU contra a Corrupção, Stuart Gilman, esteve na tarde da terça-feira (31/7) com o coordenador-geral da Justiça Federal, ministro Gilson Dipp, para dar início a um intercâmbio de experiências que possam colaborar com o Programa.

“O Conselho da Justiça Federal pode ser um órgão multiplicador de conhecimentos e experiências para os Poderes Judiciários de outros países”, ressalta o ministro Dipp. Ele fez um relato ao especialista da ONU sobre os avanços obtidos pela Justiça Federal na área criminal, sobretudo com a especialização de varas federais em crimes contra o Sistema Financeiro Nacional e de lavagem de dinheiro e a aplicação de convenções internacionais e acordos bilaterais. “Atualmente, o crime que mais municia a lavagem de dinheiro no Brasil é a corrupção”, salienta o ministro.

De acordo com o ministro, um intercâmbio com o Unodc pode ser produtivo tanto para o Judiciário brasileiro quanto para a própria ONU. Esta última pode se valer da experiência nacional para enriquecer os seus programas de disseminação de práticas eficazes no combate ao crime, enquanto o Judiciário brasileiro pode receber do Unodc capacitação e material de pesquisa para subsidiar o desenvolvimento de seus mecanismos.

No Conselho da Justiça Federal, além de exercer o cargo de coordenador-geral, o ministro Dipp dirige o Centro de Estudos Judiciários, que promove eventos de capacitação e realiza estudos e pesquisas voltados ao aprimoramento do Judiciário. Para o ministro, o Centro de Estudos, devido ao seu prestígio e alto grau de preparo no trato de questões jurídicas, pode ser um valioso ponto de contato com o Unodc.

Revista Consultor Jurídico, 1 de agosto de 2007, 0h00

Comentários de leitores

1 comentário

Muito bom, muito bem.É preciso agora que se ver...

José R (Advogado Autônomo)

Muito bom, muito bem.É preciso agora que se verifique, também,o que a Justica Penal americana faz em relacão à jogatina e aos bingos de Las Vegas, Atlantic City, etc., verdadeiras lavanderias... Ou, a pretexto de se desenvolverem regiões desérticas americanas, lá pode e aqui não? Estamos condenados ao subdesenvolvimento regional.Também cansei de ver a lei penal e a Justica brasileira serem instrumentalizadas por quem quer "royalties" e exorciza a pirataria que gera subemprego, quer hegemonia econômica e tecnológica e sobrecarrega tributariamente os meios de producão no Brasil, inclusive encarcerando empreendedores que geram postos de trabalho. E nós, inocentes úteis nos cremos missionários da persecucão. Cansei...

Comentários encerrados em 09/08/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.