Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Contra a violência

OAB cria Comissão de Combate ao Crime Organizado

A OAB anunciou, nesta quarta-feira (18/4), a criação da Comissão Especial de Combate Crime Organizado. O ex-presidente da seccional de Mato Grosso da OAB e conselheiro federal da entidade pelo mesmo estado, Ussiel Tavares, foi escolhido presidente da comissão. Ele foi designado pelo presidente nacional da OAB, Cezar Britto.

“Quando o povo participa do movimento contra as violações aos direitos humanos e contra o crime organizado no país, nós conseguimos ser melhores. Por isso, temos de trabalhar conjuntamente, pois as duas áreas se somam, tanto na OAB quanto na sociedade”, afirmou Britto, ao anunciar o nome de Ussiel.

Confira as técnicas de gerenciamento e marketing usadas pelos escritórios que se destacam no mercado e pelos departamentos jurídicos de sucesso no seminário Gerenciamento e Marketing: Escritórios de Advocacia e Departamentos Jurídicos, promovido pela ConJur.

Revista Consultor Jurídico, 18 de abril de 2007, 19h48

Comentários de leitores

7 comentários

se a OAB pegar um megafone e gritar para dentro...

Helena Fausta (Bacharel - Civil)

se a OAB pegar um megafone e gritar para dentro de sua própria entidade e gritar "pega...." vão sobrar bem poucos.

Será que OAB irá ser célere como foi recentemen...

Serweslei (Advogado Autônomo)

Será que OAB irá ser célere como foi recentemente e SUSPENDER PREVENTIVAMENTE os 5 advogados indiciados pela PF?? O caso não está causando clamor nacional e expondo a OAB???? Duvido!!! são figurões com grande trânsito no meio jurídico. Todos tem direito a ampla defesa e contraditório. todos são inocêntes até o trânsito em julgado de sentença. Só que deveria valer para todos os cidadãos, mas só vale para alguns...

O art. 44 inc. I do Estatuto da OAB autoriza a ...

Orlando Maluf (Advogado Sócio de Escritório)

O art. 44 inc. I do Estatuto da OAB autoriza a credencia plenamente a existência de Comissão que, nas égides corporativa e institucional da entidade poderá e deverá contribuir para combater o crime organizado. Isto não significa, em hipótese alguma, relegar a segundo plano as duas mais importantes missões da Ordem, quais sejam a defesa das prerrogativas de seus inscritos e a exemplar atuação ético-disciplinar junto a toda a sociedade.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 26/04/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.