Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fugiu da escola

Editora é condenada por erros de português em livro de professor

A Editora Sagra Luzzatto foi condenada pela 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul a pagar R$ 30 mil por danos morais ao professor Édison Oliveira. Em sua 6ª edição, o livro, que pretendia tirar dúvidas de português, foi publicado com vários erros de impressão e gramaticais. Cabe recurso. A informação é do site Espaço Vital.

O livro Todo o mundo tem dúvidas, inclusive você foi colocado à venda em novembro de 2004. No começo do ano seguinte, o professor conseguiu, em tutela antecipada, a retirada dos livros publicados que ainda estivessem nas livrarias.

Na primeira instância, a juíza Elisabete Corrêa Hoeveler, da 12ª Vara Cível de Porto Alegre, determinou a apreensão dos livros e entendeu que os erros causaram constrangimento ao autor. Estabeleceu o valor da indenização em R$ 100 mil. A editora contestou. Alegou que “erros na edição de livros geralmente ocorrem”.

O TJ gaúcho manteve a determinação, mas reduziu a quantia para R$ 30 mil com correções e juros legais. Para o relator, desembargador Paulo Antonio Kretzmann, o valor foi estabelecido levando-se em conta vários aspectos como “as circunstâncias gerais e especiais do caso em concreto, a gravidade do dano, o comportamento do ofensor e do ofendido – dolo ou culpa -, sua posição social e econômica, a repercussão do fato, à vista da maior ou menor publicidade, a capacidade absorção por parte da vítima etc”.

Processo 70.018.223.735

Revista Consultor Jurídico, 3 de abril de 2007, 16h21

Comentários de leitores

8 comentários

Ana: graças a deus apareceu mais uma pessoa par...

Neli (Procurador do Município)

Ana: graças a deus apareceu mais uma pessoa para falar dos absurdos erros na obra de Paulo Coelho...qualquer criança com razoável conhecimento na matéria jamais erraria o que consta nos livros de PC...

Dias atrás,conversando com uma estagiária,desco...

Neli (Procurador do Município)

Dias atrás,conversando com uma estagiária,descobrimos que em seu livro de Direito Civil há um erro crasso do próprio direito civil,depois o aluno em um exame erra e não pode ser chamado de apedeuta...Aqui atribuo falha ao próprio autor que deveria sempre fazer revisão minuciosa em sua obra.

Impensável...lembro de certo livro de matemátic...

Bira (Industrial)

Impensável...lembro de certo livro de matemática aonde o autor afirmava que as retas paralelas se encontravam no infinito...sic

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 11/04/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.