Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crime e castigo

Juiz dos EUA é punido depois de admitir violações éticas

Por 

Um caso está sacudindo a magistratura dos Estados Unidos: um juiz de Tallahassee, capital da Flórida, admitiu ter violado o sisudo código de ética da toga norte-americana. Como, por exemplo, ordenar que pessoas sob regime de liberdade assistida fossem obrigatoriamente à igreja todos os dias.

A Suprema Corte da Flórida, em sessão fechada realizada na segunda-feira (18/9), decidiu dar um basta ao errático comportamento do magistrado. As informações são do site FindLaw. “Seu comportamento é inaceitável”, afirmou o juiz R. Fred Lewis, olhando para o acusado, juiz Richard Albritton Jr. “Seu comportamento é uma mácula que fica em todos nós”, prosseguiu.

As acusações contra Allbritton incluem encarcerar uma jovem mãe porque ela fora incapaz de lembrar de seu endereço durante depoimento em juízo, pedir presentes e convites para almoços, aceitar viagens para caça ofertadas por advogados, entre outras.

O juiz admitiu as violações mediante acordo judicial que impõe a ele uma repreensão pública, suspensão não remunerada de 30 dias da função, fiança de US$ 5 mil e o pagamento de US$ 1,2 mil de custas judiciais.

Inicialmente, o juiz Albritton for a acusado de 36 violações. Ele admitiu apenas 14, embora as outras 22 acusações negadas por ele tenham sido mencionadas no julgamento da Suprema Corte.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 20 de setembro de 2006, 12h17

Comentários de leitores

2 comentários

Será que não poderíamos começar a estudar as po...

Baudelaire (Advogado Autônomo)

Será que não poderíamos começar a estudar as possibilidades de eleições para magistrados? Antes que digam que elas serão viciadas, etc. etc., digo que teríamos de estudar regras diferentes das eleições comuns (prefeitos, governadores, presidente, etc.). É que quando se fala em eleições para juízes, promotores e delegados de polícia, la vêm as observações de que o povo não sabe votar, etc. etc. Mas, só se aprende a votar, votando... Enfins: penso que seria o início de uma boa discussão. E, por falar nisso, porque ainda as eleições para a OAB nacional são indiretas? Que paradoxo com as idéias que todos os advogados defendem...

Que bom seria se o Brasil seguisse esse exemplo...

Zito (Consultor)

Que bom seria se o Brasil seguisse esse exemplo. Haveria mais seriedade na Magistratura. E não veriamos o que aconteceu em Pernambuco um Juiz sendo preso por falsificar dados para roubar o INSS FALIDO.

Comentários encerrados em 28/09/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.