Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Maluquinho na escola

AMB leva Menino Maluquinho à escola para tratar de eleições

Ele tem o olho maior do que a barriga, fogo no rabo e vento nos pés. E agora foi escolhido o mascote da campanha da Associação dos Magistrados Brasileiros para a Operação Eleições Limpas. O Menino Maluquinho estará em um gibi distribuído aos futuros eleitores sobre o que é certo e o que é errado durante um processo eleitoral.

A tarefa da Turma do Maluquinho é simples. Eles precisam escolher entre um leão, uma coruja e um boto o mascote da escola. O Menino Maluquinho e sua Turma assumem a campanha do boto. O resto da garotada se divide para defender os outros dois animaizinhos. Vence a coruja, dona de uma campanha limpa e democrática. Moral da história: não é a melhor campanha que vence a eleição, mas sim a forma como ela foi mostrada para o eleitor.

Campanha

A campanha foi lançada no dia 30 de agosto pela Apamagis — Associação Paulista dos Magistrados. O objetivo é debater ética na política e a importância do voto para a população. O evento reuniu no Centro Integrado da zona norte de São Paulo, bairro do Jaçanã, alunos das escolas públicas da região e representantes da magistratura.

Entre outros participantes estiveram presentes o presidente da AMB, Rodrigo Colaço, o vice-presidente da Apamagis, Henrique Callandra, e o presidente da associação paulista, desembargador Sebastião Amorim. Os palestrantes enfatizaram a importância de a população ter conhecimento sobre os candidatos e checar quais deles estão sendo processados por irregularidades.

Há ainda uma cartilha com dicas sobre voto consciente e as principais regras sobre recebimentos e gastos de recursos em campanhas eleitorais.

Visite o blog eleitoral da Consultor Jurídico clicando aqui.

Revista Consultor Jurídico, 11 de setembro de 2006, 18h01

Comentários de leitores

1 comentário

Parabenizo a AMB pela iniciativa e espero que o...

Habib Tamer Badião (Professor Universitário)

Parabenizo a AMB pela iniciativa e espero que outras entidades civis assumam suas responsabilidades pela formação da nossa sociedade civil. Lamento que as crianças que recebem esta importante colaboração estja alienada pelo imoral conteúdo programatico do ensino brasileiro. Forçamos nossas crianças comerem isopor ao exigir que aprendem matemática, quimica, fisica, biologia e outras matérias de cunho paramilitar. Em contraprartida exigimos ainda que aprendam uma lingua encrencada e de dificil entendimento que é o português quando deveriamos ter adotado o Tupy Guarany que uma lingua evoluída e pratica. Lamento e continuo lamentando até que mudem! História e filosofia permitem a critica ao processo do decoreba e do raciocinio. Colunas mestras da inteligência humana.

Comentários encerrados em 19/09/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.