Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Advocacia pediu bis

D’Urso é reeleito presidente da seccional paulista da OAB

Por  e 

O advogado Rui Celso Reali Fragoso telefonou às 22h40 desta quinta-feira (30/11) para seu adversário Luiz Flávio Borges D’Urso e cumprimentou-o pela reeleição para o comando da seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil. Com os votos apurados em 383 das 431 urnas espalhadas pelo estado e quase 16 mil votos a menos que D’Urso, Fragoso admitiu a derrota.

No momento do telefomena, a estimativa era a de que restavam cerca de 15 mil votos para serem apurados — considerando a abstenção e os inadimplentes proibidos de votar. Nesse ponto da apuração, D’Urso tinha 57.717 votos (50,2%) contra 41.907 (36,5%) de Fragoso.

O presidente reeleito da OAB-SP afirmou à revista Consultor Jurídico que o reconhecimento dos advogados pelo seu trabalho apareceu nas urnas. “Cumprimos todos os compromissos assumidos”, disse. De acordo com ele, a principal meta num segundo mandato é ajudar a acelerar o trâmite de processos no Judiciário e fazer com que a OAB esteja “na liderança da sociedade civil”.

D’Urso reforçou que o trabalho com as prerrogativas continuará no mesmo caminho e defendeu novamente a lista de violadores das prerrogativas — lista de inimigos da OAB paulista.

À ConJur, Fragoso afirmou que desejou sucesso a seu adversário e que “ele consiga levar a advocacia paulista à posição de destaque que ela merece”. O candidato da oposição declarou: “desejo sorte a toda diretoria e espero que eles estejam compenetrados no trabalho de resgate da imagem da advocacia”.

Por volta das 23h, Clodoaldo Pacce, que teve pouco mais de 1% dos votos (1.246), foi ao Hotel Braston, no centro da capital paulista, para cumprimentar D'Urso. Ele afirmou que não pretende concorrer novamente à direção da OAB.

Se o interior do estado garantiu a D’Urso uma grande margem de diferença, na capital, a diferença de pouco mais de mil votos entre os dois principais candidatos mostrou uma disputa acirrada. D’Urso teve 19.565 votos contra 18.216 de Fragoso. Leandro Pinto ficou com 1.864 votos e Clodoaldo Pacce com 683. Brancos e nulos somaram 3.449 votos.

A apuração dos votos foi interrompida às 23h30 desta quinta-feira (30/11). A contagem dos votos das 48 urnas restantes será feita na manhã de sexta-feira (1/12).

Clique aqui para ler recente entrevista de D'Urso à revista Consultor Jurídico.

Veja o resultado parcial no estado

Luiz Flávio Borges D’Urso — 57.717 votos (50,2%)

Rui Celso Reali Fragoso — 41.907 (36,5%)

Leandro Pinto — 3.778 (3,3%)

Clodoaldo Pacce — 1.246 (1,1%)

Nulos — 6.246 (5,4%)

Brancos — 4.026 (3,5%)

 é chefe de redação da revista Consultor Jurídico.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 30 de novembro de 2006, 22h58

Comentários de leitores

0 comentários

A seção de comentários deste texto foi encerrada.