Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fora do páreo

Trabalhadores da Varig não podem participar de leilão

Por 

Os trabalhadores da Varig não poderão participar do leilão de venda da empresa. A decisão foi tomada, nesta sexta-feira (14/7), pelo juiz Luiz Roberto Ayoub, da 8ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, responsável pelo processo de recuperação da companhia.

Eles manifestaram interesse em participar do leilão na petição que foi entregue ao Fórum do Rio de Janeiro, às 17h29, na segunda-feira (10/7). Portanto, um minuto antes do fechamento do protocolo. A petição foi juntada ao processo, na quarta-feira (12/7), quando já havia sido divulgado o edital de convocação da assembléia. “Já existe assembléia designada com objeto definido. Inviável submeter o pedido à próxima reunião designada”, ressaltou o juiz.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas tentou ao longo da manhã desta sexta-feira que a Justiça do Rio reconsiderasse a questão. Sem sucesso. Ayoub não acolheu os argumentos.

A Fundação Rubem Berta está afastada dos poderes políticos e administrativos da Varig e das demais empresas em recuperação judicial, de acordo com decisão de 15 de dezembro de 2005, que transitou em julgado.

 é jornalista.

Revista Consultor Jurídico, 14 de julho de 2006, 17h08

Comentários de leitores

2 comentários

aliás, não nos surpreendamos se daqui a pouco o...

Armando do Prado (Professor)

aliás, não nos surpreendamos se daqui a pouco o juiz do caso não sair candidato a deputado pelos tucanos,pefelê, ptb, pv...

Essa estória (assim mesmo) da Varig, tá mais pa...

Armando do Prado (Professor)

Essa estória (assim mesmo) da Varig, tá mais para show teatral do que qualquer outra coisa. Milhões de doláres para jogar na rua milhares de trabalhadores? Velha Varig com 50 funcionários e 01 (um) avião? Tão de brincadeira. E vamos colocar o juiz que está cuidando desse caso para julgar processos que interessam à coletividade.

Comentários encerrados em 22/07/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.