Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mordida do Leão

Arrecadação da Receita Federal bate recorde em janeiro

Mais uma vez, a Receita Federal bateu recorde de arrecadação. Em janeiro, a Receita arrecadou R$ 43,7 bilhões, cerca de 8% a mais do que o mesmo mês no ano passado.

A Receita previdenciária atingiu R$ 9,8 bilhões, com aumento real de 9,37% em relação à arrecadação de janeiro do ano passado; os impostos e contribuições administrados pela Receita somaram R$ 31,2 bilhões, 7,25% a mais que em janeiro de 2005; e as taxas e contribuições controladas por outros órgãos somaram R$ 2,6 bilhões, valor semelhante a janeiro de 2005.

A arrecadação em janeiro, porém, foi 13,37% menor do que em dezembro. Segundo o secretário-adjunto da Receita Federal, Ricardo Pinheiro, isso ocorreu em razão das mudanças nos prazos de recolhimento do Imposto de Renda Retido na Fonte, que era semanal e passou a ser mensal. Segundo ele, a redução também foi causado pela alteração na forma de apuração do IOF — Imposto sobre Aplicações Financeiras em fundos de investimentos, que era mensal e agora tem recolhimentos semestrais, em junho e dezembro.

Ricardo Pinheiro salientou que o Imposto sobre a Renda foi a maior arrecadação da Receita em janeiro, somando R$ 10,8 bilhões (6,66% a mais do que em janeiro de 2005), seguida pela Cofins, com R$ 7,9 bilhões (5,10% a mais), e pela Contribuição Social sobre Lucro Líquido, que rendeu R$ 3 bilhões no mês (12,69% a mais).


Revista Consultor Jurídico, 21 de fevereiro de 2006, 7h00

Comentários de leitores

1 comentário

O leão não deve mais ser o símbolo do fisco bra...

Raul Haidar (Advogado Autônomo)

O leão não deve mais ser o símbolo do fisco brasileiro. É um animal irracional, estrangeiro e selvagem. Da maneira como age o fisco brasileiro, seu símbolo deve ser a raposa, um animal matreiro, símbolo da malandragem, enganador, etc. e tal.

Comentários encerrados em 01/03/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.