Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Substância tóxica

Greenpeace lança guia contra produtos de beleza

Cosmetox é o novo guia lançado na primavera de 2005 pela organização ambientalista Greenpeace, que classifica os produtos de beleza, sabões e perfumes com base nas substâncias tóxicas que contêm.

A organização identificou três famílias de perigosas moléculas procedentes da indústria petroquímica e que têm comprovados efeitos prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana. As informações são do site Ambiente Brasil.

Trata-se dos ftalatos (almíscares artificiais) e os alquilfenóis, que servem para dar consistência, perfumar e conservar diferentes produtos cosméticos e de higiene, inclusive os infantis.

No entanto, estas substâncias também podem causar problemas hormonais, de esterilidade e, inclusive em alguns casos, seus nomes foram associados a diferentes tipos de câncer.

O Greenpeace enviou um questionário simples às empresas fabricantes de cosméticos, pedindo-lhes que indiquem se estes aditivos químicos compõem seus produtos.

Os produtos que os contêm foram classificados em cor vermelha, enquanto os da lista laranja são outros produtos que, apesar de incluírem em suas fórmulas as substâncias citadas, as estão substituindo.

Os produtos marcados com cor verde são os que estão livres destas substâncias. Quanto aos produtos das empresas que se negaram a responder ao questionário da organização, o Greenpeace os inclui diretamente na lista de cor vermelha. A Cosmetox pode ser consultada no site do Greenpeace na internet, que a atualiza regularmente.

Revista Consultor Jurídico, 4 de fevereiro de 2006, 13h47

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/02/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.