Consultor Jurídico

Operação rechaçada

Nota da Schincariol nega acusações de sonegação fiscal

Em nota à imprensa, o grupo Schincariol refutou as acusações de sonegação fiscal feitas contra a empresa, segundo maior fabricante de cerveja do país, pela Polícia Federal e pela Receita Federal. As informações são do Valor Online.

“Lamentamos a forma como foi conduzida a ação, pautada por um comportamento violento e sensacionalista contra cidadãos de bem, que não ofereceram qualquer resistência, com residência fixa e conhecida, dirigentes de uma empresa que contribui reconhecidamente para o desenvolvimento do país”!, diz a Schincariol, em seu comunicado.

Numa operação de combate à sonegação fiscal, à qual deu o nome de Operação Cevada, a Polícia Federal informou ter desbaratado um esquema de sonegação montado pelo grupo Schincariol e seus distribuidores. Segundo a PF, o esquema utilizava subfaturamento de preços e operações fraudulentas de importação e exportação para lesar o fisco.

Segundo a nota da Schincariol, “os documentos fiscais sempre estiveram à disposição do fisco” e desde janeiro a empresa conta com medidores de vazão que permitem ao fisco verificar o volume de produção. O sistema aguarda homologação da Receita Federal.





Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 15 de junho de 2005, 23h10

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/06/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.