Consultor Jurídico

Invasão de escritórios

Polícia Federal não respeita ministro da Justiça, afirma OAB

“A impressão é que o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, não comanda a Polícia Federal, apesar de o órgão ser ligado diretamente ao seu ministério”. A afirmação é do presidente nacional da OAB, Roberto Busato, ao comentar invasões de escritórios de advogados dentro da Operação Curupira, da Polícia Federal, em Cuiabá.

“Lamentavelmente o ministro da Justiça não tem demonstrado nenhuma preocupação com a atitude arbitrária da Polícia Federal”. A OAB promete entrar na Justiça contra os delegados e agentes federais envolvidos nas operações. “Vamos procurar a Justiça porque com o ministro Márcio Thomas Bastos não adianta. A Polícia Federal não respeita o seu cargo”, afirmou Busato.

Recentemente, o presidente nacional da OAB foi ao gabinete de Márcio Thomaz Bastos pedir providências urgentes que pusessem fim às ações da Polícia Federal contra advogados e escritórios de advocacia. De acordo com Busato, mesmo assim “a Polícia Federal continua tripudiando em cima do cidadão brasileiro”.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 3 de junho de 2005, 18h01

Comentários de leitores

7 comentários

Casa de pobre, mandado; escritório de advocacia...

DPF Falcão - apos (Delegado de Polícia Federal)

Casa de pobre, mandado; escritório de advocacia, invasão. Brincadeira! Não é que a Polícia Federal não respeite o Ministro, é que ninguém está acima das leis, máxime aquele que se diz indispensável à Justiça - desde que o cliente possa pagar pelos serviços, ainda que não tenha como justificar a origem desses recursos, claro!

Legal! Primeiro, o MP não pode investigar. De...

Rodrigo Pedrini Marcos (Assessor Técnico)

Legal! Primeiro, o MP não pode investigar. Depois, também não pode mais apelar no processo penal. Agora, a PF não pode prender... Será que a OAB está em defesa mesmo das prerrogativas dos advogados ou de seus clientes "endinheirados"?

Parece piada! Eu não vejo reclamação em relação...

Alfredo de Souza Lima Coelho Carrijo (Assessor Técnico)

Parece piada! Eu não vejo reclamação em relação ao Poder Judiciário que expede os mandados. O pior é falar da PF como se fosse a casa da mãe Joana!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 11/06/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.