Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Segurança Pública

PM não pode ser punido por dar entrevista sobre segurança

Policiais militares não podem ser punidos por dar entrevistas sobre trabalhos científicos, ainda que tratem de segurança pública e policiamento. A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça determinou a extinção do processo administrativo disciplinar que puniu o capitão José Mauro da Costa, da Polícia Militar de Santa Catarina, com seis dias de prisão por descumprir ordem que o proibia de dar entrevistas sobre sua monografia.

O militar é autor de trabalho científico "Sistema de Segurança Pública -- Interação e Complementação das Atividades" e dava entrevista à imprensa nas dependências do Centro de Ensino da Polícia Militar sem conhecimento da corporação. Repreendido, foi até o estúdio da emissora de televisão para continuar a entrevista, de acordo com o STJ.

Para ele, o depoimento estava protegido pela Constituição Federal, artigo 5º, inciso IX, que diz ser "livre a expressão de atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença".

Segundo o relator, ministro Gilson Dipp, é nula a determinação do ordenamento militar que impõe autorização prévia e expressa para entrevistas com policiais militares sobre qualquer assunto. Ainda mais porque a entrevista, no caso específico, não tratou de críticas pessoais ou ofensas, nem atividades estratégicas ou específicas, mas genéricas. A decisão foi unânime.

RMS 11.587

Revista Consultor Jurídico, 7 de outubro de 2004, 11h57

Comentários de leitores

1 comentário

Parabens pela absolvição, só gostaria de saber ...

aranha (Economista)

Parabens pela absolvição, só gostaria de saber se a punição imposta ao Capitão não constará em sua ficha. Vitório Aranha - Administrador

Comentários encerrados em 15/10/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.