Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fora do trono

Justiça cassa vereadora por pagamento de táxi para eleitores

A candidata eleita a vereadora pelo município de Irani, Santa Catarina, Luciane de Oliveira da Silva, teve seu registro cassado. Motivo: Uma de suas irmãs foi pega pagando táxi aos eleitores do interior do município até a zona eleitoral correspondente. A decisão é do juiz Maurício Cavallazzi Povoas, da 90ª Zona Eleitoral de Concórdia. Cabe recurso.

A empresária Elisete Fransceschina, irmã da candidata, vestida com camiseta de propaganda política, foi flagrada pela Polícia Militar quando acompanhava num táxi um casal de idosos em direção a Linha Caraveira. Interceptada numa barreira policial, o táxi mal encostou e Fransceschina saiu correndo, segundo informações do TJ catarinense. Alcançada por um sargento, a empresária disse que apenas pegou carona e que nada mais sabia dos fatos.

Além de ter sua candidatura cassada e perder a vaga no Legislativo de Irani, Luciene de Oliveira da Silva está obrigada a pagar multa no valor de mil ufirs. Os votos que a candidata recebeu serão creditados para seu partido (PFL) e, posteriormente, será apurado o candidato que tomará seu lugar no rol dos eleitos.

Revista Consultor Jurídico, 15 de dezembro de 2004, 12h08

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/12/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.