Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Bandeira branca

OAB-SP entra na Campanha do Desarmamento e faz ato pela paz

Camisetas brancas e disposição para andar. É tudo o que a OAB paulista está pedindo para a manifestação que prepara para o próximo domingo (12/12). A “Caminhada pela Paz” que a OAB-SP faz no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, pretende chamar a atenção da metrópole para pedir mais segurança.

A caminhada sairá do Portão 10 do Parque do Ibirapuera a partir das 9 horas da manhã e circulará toda a extensão do lago, completando um trajeto de três quilômetros.

Desarmamento

A manifestação pela paz organizada pela OAB-SP coincide com um convênio que será assinado entre a entidade e a Secretaria de Segurança Pública, logo após a caminhada. Ao meio-dia, o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso e o secretário estadual de Segurança Pública, Saulo de Castro Abreu Filho, assinam na Assembléia Legislativa um documento de cooperação no qual a OAB-SP colocará suas 216 subseções no estado para funcionarem como postos de recebimento voluntário de armas de fogo.

Em todo o país, a Campanha do Desarmamento já recolheu mais de 240 mil armas de fogo. Só no estado de São Paulo, foram 72 mil armas entregues pela população. De acordo com o Ministério da Justiça, a campanha já tem apresentado um saldo positivo na diminuição da violência nos principais centros urbanos do Brasil.

“Estudos mostram que na quase totalidade dos casos de reação, o bandido leva vantagem. É um erro a sociedade se imaginar mais segura com a posse de uma arma”, avalia D’Urso.

Revista Consultor Jurídico, 10 de dezembro de 2004, 18h10

Comentários de leitores

4 comentários

O estado, a OAB e outras entidades da sociedade...

Láurence Raulino (Outros)

O estado, a OAB e outras entidades da sociedade civil estão estudando como implementar o exercício do DIREITO DE LEGÍTIMA, secularmente consagrado em nosso ordenamento jurídico, após a consolidação dessa idiota política de desarmamento da população civil? Sim, pois já que não se podendo mais andar armado(especialmente com arma de fogo), como esse direito - da legítima defesa, própria e de outrem - poderá ser exercido? Alguém já pensou nisso? Sim, porque os bandidos não serão desarmados e estão aí a solta... Pobres dos pobres e da classe média que não podem pagar guarda costas, andar de carro blindado...Vamos nos defender como? Com faca, canivete... Esses pacifistas querem mesmo é ferrar com o país, ou não?

É realmente canhestro que a OAB entre nesta ava...

Lourenço Neto (Advogado Assalariado - Administrativa)

É realmente canhestro que a OAB entre nesta avalanche oplofóbica, da pirotecnia oficial, achando que a violência acabará desarmando população civil, num dos atos mais arbitrários que sequer a ditadura ousou fazer. Gostaríamos realmente, é que a OAB se preocupasse estritamente com o que diz respeito aos interesses imediatos da classe, como mais dignidade para a advocacia, mais celeridade nos processos e mais respeito às prerrogativas do Advogado. Ano que vem se gastará 600 milhões num plebiscito sobre armas, muito mais do que se investirá em segurança.

A melhor e a forma mais eficaz de combater a vi...

Gerson de Souza Barbosa ()

A melhor e a forma mais eficaz de combater a violência e criminalidade seria a OAB incentivar o desmantelo às falcatruas que assolam o Poder Executivo em suas três esferas (federal, estadual e municipal) e não, de forma contrária ao bom senso e realidade de nosso País, alinhar-se a companhas demagógicas de um governo que muito prometeu e promete, mas nada faz, muito pelo contrário coloca "blindagem" em carro clonado e sucateado. Acoooorda OAB!!!!!.Se posicione no seu lugar em defesa dos verdadeiros Advogados antes que esse DESgoverno triture-os como esta fazendo com os Magistrados. Se esqueceram da DITA DURA? Foi mole então!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 18/12/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.