Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sonegação de impostos

Denúncia contra Andrés Sanchez será julgada pelo Supremo

Acusado de sonegação tributária, o deputado federal Andrés Sanchez (PT-SP) terá a aceitação de sua denúncia julgada pelo Supremo Tribunal Federal. A decisão é do juiz Márcio Assad Guardia, da 8ª Vara Federal Criminal em São Paulo (SP).

A denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal é contra cinco pessoas, entre elas Sanchez. Os citados são acusados de sonegar R$ 40 milhões em tributos federais por meio da empresa Orion Embalagens LTDA.

Andrés Sanchez informou que dinheiro questionado pela Justiça Eleitoral foi repassado pelo PT a partir de uma doação da UTC Engenharia.
Marcelo Camargo / Agência Brasil

Contas eleitorais
Em 2015, Andres Sanchez teve as contas de sua campanha de 2014 recusadas por unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo por uma doação de R$ 100 mil não identificada. Um ano e meio depois, o entendimento foi revisto pela corte.

No primeiro julgamento, os magistrados entenderam que as irregularidades comprometiam a análise das contas, baseando-se no artigo 29 da Resolução 23.406/2014, do Tribunal Superior Eleitoral. Mas, em 2016, o parlamentar retificou as informações, e a ação foi encerrada.

O dinheiro veio do PT, mas a Justiça Eleitoral questionava o autor da doação repassada a Sanchez, que informou ter vindo da UTC engenharia. Com informações da Assessoria de Imprensa do TRF-3.

Clique aqui para ler a decisão.

Revista Consultor Jurídico, 5 de dezembro de 2016, 21h52

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/12/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.