Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Uso de videoconferência

Para cortar gastos, CNJ endurece regras para autorização de viagens

O Conselho Nacional de Justiça irá endurecer as regras para a autorização de viagens de seus membros e servidores. A nova orientação é priorizar as audiências por videoconferência e submeter novos custos à aprovação do plenário e da presidência do órgão.

As regras constam da Instrução Normativa 59/14, assinada pelo presidente em exercício do CNJ, ministro Ricardo Lewandowski. A decisão é consequência dos altos valores gastos com passagens e diárias no ano passado.

Quando o deslocamento foi imprescindível, a instrução prevê que a solicitação formal e justificada, inclusive quanto à inviabilidade da videoconferência, dever ser encaminhada com 30 dias de antecedência à presidência, a fim de ser submetida ao plenário.

Os membros e servidores do CNJ convidados a participar de eventos externos, promovidos por tribunais ou outros órgãos, devem ter suas diárias e passagens custeadas pelo interessado. Essas viagens também devem ocorrer apenas no caso de ser inviável a realização de videoconferência. O conselho poderá custear a viagem somente em situações especiais, que também serão avaliadas pela presidência. Com informações da assessoria de imprensa do CNJ.

Revista Consultor Jurídico, 9 de agosto de 2014, 16h11

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/08/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.