Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Autorização de viagem

Dirceu pede para ir a velório de Chávez na Venezuela

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu quer ir à Venezuela acompanhar o velório do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, morto na terça-feira (5/3). Dirceu protocolou, nesta quarta-feira (6/3), no Supremo Tribunal Federal, pedido de autorização para viajar “com o intuito de acompanhar” o enterro de Chávez.

José Dirceu foi condenado a 10 anos e 10 meses de prisão na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Por isso, está proibido de deixar o país “sem prévio conhecimento e autorização do STF”, segundo ordem do relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo.

A petição é assinada pelos advogados José Luís de Oliveira Lima e Rodrigo Dall’Acqua, que fazem a defesa de Dirceu no caso. O pedido foi feito “em nome da amizade” entre José Dirceu e Hugo Chávez.

Revista Consultor Jurídico, 6 de março de 2013, 21h18

Comentários de leitores

6 comentários

Pelos comentários concluo que:

Mig77 (Publicitário)

Que o Zé Dirceu realmente traiu sua causa...errou feio.Poderia ser qualquer um menos ele.É bandido.Concordo !!!
A Venezuela (4a. maior produtor de petróleo do mundo) antes de Chaves era o paraíso ???
Que o Lula não é inocente...
Que o brasileiro é extremamente desonesto...
Que este país não tem futuro...com PT, PSDB, Ditadura Militar,STJ, etc...
Este povo não vale nada...

Seria menos lesa-pátria.

Observadordejuris (Defensor Público Estadual)

Sr. Ricardo,
Seria um ganho imenso para o Brasil se ele decidisse ficar por lá. De corruptos o país está cheio.

é um direito!

HERMAN (Outros)

Todos sabem que o Zé Dirceu, poderia sair do país quando bem entender e nunca mais pisar aqui novamente, podendo asilar-se em inúmeros países, por exemplo Cuba. Não fez isso e acredito que não fará, pois o que tem a perder é muito grande. Mesmo que seja levado ao arcabouço normativo, em regime fechado ficará 3 anos, podendo progredir a pena para o semiaberto. Ademais, ele poderia ser processado e condenado por outras coisas, mas essa condenação é absurda, foi jogar para plateia. Todos nós temos domínio de diversos fatos não legais, mas, não com força suficiente para ser crime, como o caso dele no mensalão. Não o defendo e nem o conheço, mas acho que dessa vez a condenação foi injusta.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 14/03/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.