Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Atualização do sistema

Fadesp pede que Fórum João Mendes não seja fechado

Por 

A Federação das Associações dos Advogados do Estado de São Paulo (Fadesp) contestou o ato do Tribunal de Justiça de São Paulo que decidiu suspender o funcionamento dos cartórios e demais serviços do Fórum João Mendes para implantação do novo sistema eletrônico.

A associação entrou com um pedido de providências no Conselho Nacional de Justiça, com pedido de liminar, contra o TJ-SP, solicitando que seja modificado o ato que pede a suspensão das audiências no período 22 de outubro a 6 de novembro. O pedido foi assinado pelo presidente da Fadesp, Raimundo Hermes Barbosa, e pelos advogados Ricardo Hasson Sayeg e Celso Renato D'Avila.

De acordo com a Fadesp, o ato do TJ-SP é inconstitucional, por ferir o princípio da razoabilidade e proporcionalidade. Para a associação o fechamento do Fórum nos meses de outubro e novembro deve ser evitado, pois se trata do Fórum com a maior movimentação forense do Brasil. Segundo a Fadesp, o correto é que se faça a implantação do novo sistema deveria ser realizada durante o recesso forense, de 20 de dezembro a 6 de janeiro.

"A implantação de sistemas mais modernos e capacitação dos servidores para utilizá-los é medida que, se feita no período de recesso forense de final de ano, isto é, daqui a poucos dias, certamente iria atender aos anseios de todos os jurisdicionados e da advocacia, notadamente daqueles que dependem da prestação de tutela jurisdicional. Ao mesmo tempo, é medida que implica em menor oneração a todos", justifica a associação no pedido.

Clique aqui para ler o Pedido de Providências.

*Texto alterado às 15h21 do dia 20 de outubro de 2012 para correção de informações.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 19 de outubro de 2012, 15h41

Comentários de leitores

2 comentários

Sei...

Brecailo (Advogado Autônomo - Consumidor)

CRIMINALISTA TÉCIO LINS E SILVA DESMASCARA TORON
O renomado jurista carioca Técio Lins e Silva, sobrinho do grande Evandro Lins e Silva, foi Conselheiro Federal da OAB e Membro do Conselho Nacional de Justiça - CNJ, representando a advocacia. Foi colega do Toron na OAB Federal.
Quando retornou do CNJ para a OAB, teve suas prerrogativas de Conselheiro Federal caçadas pelo Toron, que era o Presidente da Comissão de Defesa de Prerrogativas e que deveria defendê-lo e não tornar-se seu carrasco, caçando seu mandato, obtido democraticamente pelo voto da advocacia carioca.
Esse é o verdadeiro Toron, que prega um choque de democracia na OAB/SP, mas que tem atitude de DITADOR; que prega a defesa de nossas prerrogativas profissionais, mas que viola tais prerrogativas, mesmo tendo o dever, pelo cargo que exercia, de defendê-las, negando-as ao Técio Lins e Silva, um de nossos mais respeitados colegas que sempre honrou e defendeu a Ordem e a Advocacia.
Vejam o Técio revelando o verdadeiro Toron, sem a máscara de candidato.
TORON, CANDIDATO POR VAIDADE.
http://www.youtube.com/watch?v=_9wV0r7mRLA&sns=em

Realmente, é difícil entender os advogados...

Elza Maria (Jornalista)

Não são os próprios advogados que vivem reclamando que não têm mais férias, que acabou aquele recesso que ia de meados de dezembro ao fim de janeiro e agora só têm 16 dias de férias por ano, de 20 de dezembro a 6 de janeiro? Então, agora que o presidente do TJ-SP suspende as atividades por duas semanas, a bem de toda a coletividade, diga-se de passagem, pois todos se beneficiam dos melhoramentos tecnológicos e da automação do sistema de justiça, vêm os advogados, representados por essa federação, querer que tudo isso seja feito durante os 16 dias das férias deles. Não dá para entender. Há uma semana a OAB e a AASP se reuniram com o presidente do TJ-SP para tratarem do assunto. Ficou acertado que a suspensão, antes prevista para iniciar no dia 16, seria adiada para o dia 22. O presidente do TJ-SP está cumprindo o compromisso assumido com os representantes da classe dos advogados. Por que a FADESP não se apresentou juntamente com a OAB e a AASP naquela ocasião? Por que deixou para agir somente agora? O que será que os advogados, pelo menos a maioria deles, pensa desse adiamento e da suspensão dos prazos? Parece que os advogados estão batendo cabeça uns com os outros. Ah! Lembrei. Tem eleição daqui a um mês, e querem fazer firula para chamar a atenção. Então, sugiro que ponham uma melancia na cabeça e vão circular pela av. Paulista. Kkkkkkk. O CNJ nunquinha que vai conceder liminar. Não tem sentido. Seria conspirar contra os próprios advogados.

Comentários encerrados em 27/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.