Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Usina hidrelétrica

Juiz extingue ação cautelar do MPF contra Belo Monte

O juiz federal Arthur Pinheiro Chaves, da 9ª Vara de Belém, extinguiu a Ação Cautelar proposta pelo Ministério Público Federal que, como efeito final, pediu a revogação da concessão da licença de instalação da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. "Tenho que a presente ação deva ser extinta in limine sem resolução do mérito, pois o autor não preenche as condições da ação para fazer jus a um provimento jurisdicional, seja ele liminar ou definitivo", diz a sentença, datada de quinta-feira (11/10). As informações são do portal R7.

Segundo o portal, a Norte Energia informou que este processo é o mesmo que o Ministério Público Federal invocou perante o juiz da ação de reintegração de posse que discute a ocupação do canteiro do Sítio Pimental. Há uma semana, comunidades indígenas invadiram o local, um dos quatro canteiros de Belo Monte, e se recusam a deixar o local.

Revista Consultor Jurídico, 16 de outubro de 2012, 15h40

Comentários de leitores

3 comentários

Eles não desistem da ideologia do atraso II

Ademilson Pereira Diniz (Advogado Autônomo - Civil)

Estamos mal de universidade!! Aí também reside o que chamo, talvez inapropriadamente, de 'oligarquia burocrática', inebriada pelas luzes do neo-colonialismo que, difrerentemente do que já vimos no passado, agora conquista corações e mentes...Encastelados em entidades burocrática ou de alguma forma ligadas ao poder Estatal, onde não produzem um único emprego por absolua incapacidade de 'gerar' algo, voltam-se contra aqueles que realmente fazem algo. O argumento é o de sempre: 'ninguém é contra as hidreléticas', dizem, para a seguir apresentar o contra-ponto (mera forma de argumentação), mas....etc. etc...Não sei se é verdade o estado de abandono em que ficam as 'comunidades' que lá estavam, mas, se sim, não é motivo para a paralisação da obra, e sim de socorro pelos órgãos competentes, isto e, depois de se investigar se não se trata de manobra, pois há sempre gente interessada em aparecer como 'salvadora' dos miseráveis justamente para mantê-los na condição de miserável. Devolvo ao comentarista que, em vez de comentar o articulado, lançou raivas contra meu comentário, por entender que, se há "histerismos delirantes" é dos que aliam-se a vozes alienígenas para barrar qualquer tentativa de modernização do país, usando, como já deixei claro, de uma BOA IDÉIA (a defesa do meio abiente), trasnformada, por estranha façanha de alquimis, e malefícios para 'comunidades' (como gostam de usar essa palavra, mesmo sem saber o seu significado,como disse estamos mal de universidades e universitários, incluindo aí professores) que dizem defender. LAMENTÁVEL.

A ideologia do atraso

huallisson (Professor Universitário)

16/10/2012 17:49 Ademilson Pereira Diniz (Advogado Autônomo - Civil)
"Eles não desistem da ideologia do atraso"
O comentário acima desse advogado chamado de ADEMILSON PEREIRA DINIZ revela o quanto é doentia a mente de muitos de nós brasileiros. O Sujeito de nada entende de poderosos das Barragens de Energia e fica com histerismo delirante. Acho que esse Advogado encarna bem o personagem do CARNEIRO ATIVISTA. Eis o enredo: "O carneiro que não sabia nadar, fez uma intensa campanha para o prefeito construir a ponte no rio. Construída a ponte, o Carneiro disse: 'Vamos fazer a inauguração da obra de arte em grande estilo". Convidada toda a comunidade para o evento, então o prefeito chamou o capataz e disse: 'Mate esse carneiro para o almoço da festa'. É o caso das barragens que esse advogado defende. O projeto de Belo Monte é muito bom para o povo inteiro, pela geração de energia. Entretanto, a comunidade atingida é expulsa com uma mão na frente e outra atrás, de onde mora há 50 anos. Suas casas são enterradas, seus filhos e mulheres deixados ao relento e o pobre pai de família jogado no hospital em estado de coma.
A barragem do Estreito TO/MA que o diga, religiosamente. Ninguém é contra as hidrelétricas, mas ninguém quer ir para o lugar do carneiro. A menos que o prefeito de Belo Monte queira indicar esse ingênuo advogado para o prato antropofágico do banquete, assim como os índios caetés fizeram com o Bispo Sardinha. Pedro Cassimiro. Analista Jurídico - Brasília.

Eles não desistem da ideologia do atraso

Ademilson Pereira Diniz (Advogado Autônomo - Civil)

As boas idéias, quando aqui aplicadas, passam por um processo mágico que transforma o que é BOM em algo MALÉFICO. Trata-se dessas idéias ligadas à defesa do meio ambiente que, assumidas por pessoas e grupos avessos à nacionalidade, são transformadas num movimento entreguista, reacionário, neo-colonialista e, em tudo e por tudo, defensores do atraso, da miséria de populações que eles dizem defender, e contrário ao desenvolvimento do país e da propagação das ilhas de modernidade ao resto do território nacional. São obsecados contra qualquer empreendimento que traga o novo para aquela parte da população que sofre de verminosos, morrem (mulheres e crianças) por ocasião de partos não atendidos pelos recursos médicos, vivem vidas primitivas atuando em atividades meramente estrativistas que não levam a nada, a não ser manter as pessoas vítimas de ambientes degradados e degradantes à condição do homem moderno. Eles elegem a fabricação de "sextinhas', "colarzinhos" e outras atividades que garantem, quando muito, a mera sobrevivência animal (a nível disso) de pessoas, enquanto desfrutam de gabinetes com ar-condicionado, automóveis com alto teor de tecnologia embarcado, computadores e demais confortos, habitam casas livres de ataques de cobras, mosquitos e maus cheiros...não adoecem de paludismo, frebre amarela e elefantíase, já que habitam cidades grandes, livres desses males. Pergunto: qual a vantagem de se dar escola para passoas que JAMAIS usarão qualquer conhecimento além daqueles herdados de seus ancestrais, como colher coquinhos e tranças palhas de mato? Esse AMBIENTALISMO é NOCIVO ao BRASIL! A defesa empedernida de um ambientalismo tosco revela o non-sense da nova oligarquia burocrática que domina certos setores do país. Parabéns ao TRIBUNAL,.

Comentários encerrados em 24/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.