Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pagamento de anuidade

Eleição na OAB-AL tem acusação de compra de votos

O conselheiro federal e candidato à presidência da seccional alagoana da Ordem dos Advogados do Brasil, Welton Roberto, entregou à polícia, nesta quarta-feira (14/11), a gravação de uma suposta reunião que comprovaria o que classificou como "esquema criminoso de compra de votos" por parte do sua concorrente nas eleições Rachel Cabús. As informações são do portal TNH1.

Roberto diz que o esquema funcionaria com o pagamento de anuidade de advogados inadimplentes para que pudessem votar na chapa de Rachel.

Segundo o portal, o áudio da gravação apresentada por Welton Roberto à Polícia Federal mostra a negociação do pagamento de anuidades para os advogados que votarem na chapa encabeçada por Rachel Cabús e Paulo Brêda, respectivamente candidatos à presidente e vice da Ordem, apoiados pela atual gestão. As vozes seriam dos próprios candidatos e do atual presidente da OAB, Omar Coelho, além do procurador-geral do Estado, Marcelo Teixeira e do desembargador eleitoral Fernando Maciel.

No trecho inicial do áudio, a voz que seria de Omar Coelho, segundo o portal, afirma que numa campanha “normal” se gastaria em torno de R$ 300 mil, mas o que iria encarecer seria o pagamento de anuidades, contribuição que todos os advogados associados à OAB precisam pagar. 

Ao entregar a gravação à PF, Roberto pediu a abertura de um inquérito policial para investigar a denúncia. O conselheiro também deve pedir a intervenção do Conselho Federal da OAB nacional na seccional de Alagoas e o afastamento imediato de Omar Coelho da presidência, além da impugnação da candidatura de Rachel Cabús. De acordo com o portal TNH1, Welton Roberto vai pedir a abertura de procedimento com relação aos conselheiros citados na gravação.

Welton Roberto diz que, pelas datas citadas no áudio, a reunião teria acontecido dia 16 de agosto, quando Omar Coelho, Rachel Cabús, Marcelo Teixeira, Fernando Maciel e outros participantes da chapa de Cabús teriam se reunido para definir como comprariam os votos de advogados nas eleições da Ordem. 

Em seu perfil no Twitter, o presidente da OAB-AL, Omar Coelho, afirmou que não ter nada a temer e que solicitou, em caráter de urgência, a vinda da controladoria da OAB para Alagoas. “Conversar e expor as idéias não é crime e o que foi tratado não foi levado a efeito. A gravação não é completa. [O] crime é por escuta sem autorização”, disse no microblog.

Revista Consultor Jurídico, 14 de novembro de 2012, 19h07

Comentários de leitores

2 comentários

Quem desacredita faz exame

Alexandre Viana (Juiz Federal de 2ª. Instância)

defender, advogar, questionar e peticionar sempre foi coisa entendida como complexa. Data vennas dizer ser o que todos nos sabemos que não é, mas alguns renomados por sustentando benefícios, qualificação se exponhe ao ridículo em nome do estado de nada. ser ou não ser, bem que 12 anos de constituinte e foro discado do estado posto ao estrupo de direito é, mais que um surto de palvras. Agora se os 2mil credenciados se voltar no presidente tem sua anuidade perdoado em nome de um voto, quero saber o que significa isso. A pratica é ilegal, considero crime fraudar votação ou vender voto. Não se esperava que a OAB, se passassem para lesar a confiança da sociedade fazendo desacreditar quem sempre descondiadmente ceru que se tratava de um orgão de direito. sendo sindicado ou seccional a verdade fica clara pela gravação absuda posata discaradamente os acertos manipuladores pela presidencia. Ficou provado que a OAB e Exame da mesma significa reserva de mercado. Não me resta dizer que somos enganados por tantas outras que embora não saibamos de outros casos me leva a imaginar que cabe fiscalização nas apurações nas eleições e desvantagens dos escritos adversários que por injusta padesse desrespeitosamente ai, não devemos punir atitude nem postura. Não pode-se cobrar postura de quem sempre paasou humilhação e desvantagem, é injsutificativo qualquer argumento vindo desta coisa de oab.

Link para o audio

Gedir Campos (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Quem quiser escutar o audio
http://cadaminuto.com.br/noticia/2012/11/14/ouca-aqui-o-audiodenuncia-com-integrantes-da-oabal

Comentários encerrados em 22/11/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.