Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Em uma hora só

Tallulah Carvalho é atropelada durante assalto

Por 

Tallulah Kobayashi de A. Carvalho - OAB/SP

Tallulah Carvalho, conselheira federal da Ordem dos Advogados do Brasil e diretora-adjunta da seccional de São Paulo, foi vítima de um assalto na final da tarde do último domingo (16/5). Acompanhada de seus familiares, a advogada dirigia seu carro na rodovia Raposo Tavares quando foi abordada por um grupo de assaltantes.

Eles mandaram Tallulah sair do veículo. Quando estava a pé na rodovia, foi atropelada. Com a confusão que se formou, os assaltantes fugiram. A advogada sofreu fraturas no braço e na perna. Ela está internada no hospital São Luiz e fez uma tomografia. Não foi diagnosticado nada grave. Por enquanto, as visitas ainda não estão liberadas.

Em fevereiro, o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, indicou Tallulah ao cargo de diretora-adjunta para o triênio de 2010/2012. Desde que D’Urso assumiu a entidade, a advogada ocupou diversos cargos. Além de diretora-adjunta, nas duas últimas gestões foi conselheira seccional  e membro das Comissões Especial  de Assuntos Relativos aos Precatórios Judiciais, Especial de Assuntos do Judiciário, de Modernização do Judiciário e para Estudar as Propostas de Alteração no Sistema Eleitoral da OAB-SP.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 17 de maio de 2010, 16h24

Comentários de leitores

1 comentário

QUE SE RECUPERE LOGO

Raul Haidar (Advogado Autônomo)

Todos os brasileiros estão sujeitos à violência. Isso já virou rotina. Mas a Dra. Tallulah, pela sua imensa bondade, pela enorme gentileza que sempre transmite com seu sorriso fraterno, por tudo o que tem feito pela OAB, enfim, por ser como é, deveria ser isenta desse sofrimento. Mais que isenta: deveria ser imune. Ela só merece coisas boas. Minha solidariedade à Dra. Tallulah, com sinceros votos de que se recupere logo.

Comentários encerrados em 25/05/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.