Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Intercâmbio jurídico

Na China, Gilmar Mendes fala em cooperação

Em viagem oficial à China, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, visitou nesta quinta-feira a Universidade de Pequim, onde foi recebido pelo vice-presidente Wu Zhipan e pelo decano da Faculdade de Direito Zhu Suli. Na ocasião, o ministro discursou para estudantes e professores de Direito e apresentou um vídeo sobre o papel da TV Justiça, além de falar do trabalho feito pelo Conselho Nacional de Justiça no Brasil.

O ministro também se encontrou com o responsável pela segurança pública na China e um dos nove componentes do Comitê de Estado Chinês, Zhou Yongkang. A conversa abriu espaço cooperação mais próxima entre os dois países.

Em entrevista ao jornal local e a correspondentes da imprensa brasileira, Gilmar Mendes falou sobre acordos de cooperação que serão firmados entre Brasil e China para aperfeiçoar o sistema judicial dos dois países, no momento em que a economia de ambos busca destaque no cenário de recessão econômica mundial. Entre as possibilidades de cooperação, está prevista a troca em matéria de reforma judicial, gestão dos tribunais e formação de juízes para facilitar uma cooperação bilateral amistosa.

Uma análise de Zhou Yongkang mostra que tanto a China quanto o Brasil enfrentam problemas próprios do processo de desenvolvimento com a expansão da democracia judicial e a promoção da Justiça e por isso a necessidade de intercâmbio entre as duas nações.

A iniciativa de um conselho para o Poder Judiciário e a transmissão ao vivo de sessões da Suprema Corte é pioneira no mundo e atrai o interesse de outras culturas. Durante a apresentação, estudantes questionaram Mendes sobre o funcionamento do Judiciário brasileiro e pediram detalhes sobre a independência judicial, combate à corrupção e direito ambiental. Com informações da Assessoria de Imprensa do STF.
Clique aqui e leia íntegra do discurso ministro Gilmar Mendes

Revista Consultor Jurídico, 24 de setembro de 2009, 17h40

Comentários de leitores

2 comentários

E lá na China...

Gabriel (Estudante de Direito)

Quando interpelado, Gilmar Mendes, por um estudante chinês acerca da corrupção no Brasil:
- Gilmar, aqui na China nós não toleramos a corrupção de nossos representantes ou funcionários...é que em nossa cultura isso é uma verdadeira desgraça para a honra da pessoa e da família podendo até ser punido com pena de morte.
Daí Gilmar fez cara e boca de João do Penário ( Praça é Nossa), olhou fingindo para seu laptop da AIO e obtemperou:
- É... portanto, não conhecido do Agravo Regimental em Embargos de Divergência. Próximo pergunta de procedência de Xangai... relator estudante Mao Tsé Tung. Por favor, tenha a gentileza de fazer a indagação, mas pega leve que a casa aqui é de vidro.

Na China Gilmar Mendes

Habib Tamer Badião (Professor Universitário)

Há pouco tempo Brizola foi taxado inimigo da pátria por ter vislumbrado o enorme e rico mercado consumidor chinês.....Agora, o Ilustre jurista faz o mesmo percurso para alimentar a pobre carta criminal brasileira da riquissima doutrina oriental que elege a pena como exemplar e depois como reconstrutiva!!!
Bravo Gilmar...!!!!

Comentários encerrados em 02/10/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.