Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ética britânica

Ministro acusado de infringir código de conduta renuncia

O ministro-adjunto da Justiça da Grã-Bretanha, Shahid Malik, renunciou ao seu cargo nesta sexta-feira (15/5) depois de ser acusado de infringir o código de conduta ministerial britânico sobre gastos pessoais. A informação é da BBC Brasil.

A acusação contra Malik foi publicada pelo jornal britânico The Daily Telegraph, que afirmou que o ministro está pagando aluguel muito abaixo do valor de mercado por uma casa em West Yorkshire, no centro da Inglaterra, a um proprietário que foi condenado na Justiça por se apropriar indevidamente de outro imóvel. Segundo o código de conduta, integrantes do gabinete não podem usar sua posição de influência para obter vantagens financeiras.

O primeiro-ministro Gordon Brown pediu que seu conselheiro sobre assuntos do gabinete ministerial, Philip Mawer, investigue as acusações contra Malik e entregue um relatório completo sobre o caso. Malik, que é do Partido Trabalhista, o mesmo do primeiro-ministro, diz que as acusações do jornal são uma "invenção".

Nas últimas semanas, a imprensa britânica divulgou acusações de mau uso do dinheiro público contra várias autoridades e parlamentares, levando Gordon Brown a pedir desculpas em público. Mais de 20 parlamentares e ministros prometeram reembolsar o governo, depois que a imprensa divulgou que eles usaram verbas públicas para despesas pessoais.

Revista Consultor Jurídico, 15 de maio de 2009, 21h51

Comentários de leitores

3 comentários

Aqui é diferente sô!

Roberto MP (Funcionário público)

Se Romero Jucá, Orlando Silva, Zé Dirceu etc fossem ministro lá, já estavam exilados aqui no Brasil!

Taí. Uma moda que deveria pegar...

Zerlottini (Outros)

Se aqui no Brasil acontecesse dessa forma, nós já não teríamos nenhum ministro, nem secretário, nem prefeito, nem governador, nem congresso. Lá, pelo menos, quando o sujeito é pego com a "boca na botija", ele cai fora. Aqui, o pessoal se agarra ao osso como cachorro faminto. E vende até gado que nunca existiu (né, seu Renan?) Pelo que eu vi ontem, na TV, político é safado em todo o MUNDO! Então, acho que temos uma nova definição para "ciência política": é a arte de praticar safadezas e ficar impune!
Francisco Alexandre Zerlottini. BH/MG.

Absurdo!

FELIPE CAMARGO (Assessor Técnico)

Que absurdo! Onde já se viu um político "usar sua posição de influência para obter vantagens financeiras"?

Comentários encerrados em 23/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.