Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prática jurídica

Concurso para defensor tem mais de 7 mil inscritos

O III Concurso de Ingresso na Carreira de Defensor Público em São Paulo recebeu 7.985 inscrições.  Os candidatos puderam se inscrever até o dia 14 de janeiro. O concurso terá três provas, duas escritas e uma oral, que são eliminatórias. A primeira prova está marcada para o dia 1º de março. O salário inicial é de R$ 5 mil.

O concurso tem como objetivo formar um cadastro de reserva para preenchimento das vagas que se abrirem ou forem criadas durante o andamento da seleção ou no seu prazo de validade, que é de dois anos, prorrogáveis por igual período. Para participar da seleção, o candidato, entre outros requisitos, deve ser bacharel em Direito e ter, pelo menos, dois anos de prática jurídica.

O defensor público tem como atribuição prestar assistência jurídica à população de baixa renda. Eles atuam nas áreas Cível, Criminal, Infância e Juventude e Família. Atualmente, a Defensoria Pública do Estado de São Paulo está presente em 22 cidades entre capital, Região Metropolitana, litoral e interior.

Outras informações no site da Defensoria Pública de São Paulo.

Revista Consultor Jurídico, 21 de janeiro de 2009, 14h46

Comentários de leitores

5 comentários

ressentimentos

daniel (Outros - Administrativa)

Sem querer fazer a defesa de Ana Lucia,mas parece que ressentimentos sáo muito mais por parte de defensores públicos que invejam salários de outras carreiras juridicas. Náo os vejo manifestar em questóes relativas aos pobres.
Na verdade, acho até que náo faz sentido mesmo que o Delegado de Polícia receba menos que um defensor.

analucia

Jorge Cesar (Advogado Autônomo - Internet e Tecnologia)

analucia: "Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra". William Shakespeare

a defesa, em regra, deve ser privada

analucia (Bacharel - Família)

A soluçao para a assistëncia jurídica é incentivar meios privados de acesso ao serviço como deducáo no imposto de renda das despesas, bem como criaçao de planos de assistencia juridica e incentivo do governo para que outros prestem o serviço. Náo faz sentido monopólio de pobre, nem estatizaçao, pois náo existe em nenhum lugar do mundo.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 29/01/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.