Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Greve dos ferroviários

Sindicato tem de manter 60% do efetivo no Rio

O sindicato dos ferroviários do Rio de Janeiro deve manter no mínimo 60% do efetivo de trabalhadores em serviço no horário de pico, ou seja, entre 4h30 e 8h30 e entre 16h30 e 20h30, além de 40% do efetivo nos demais horários. A decisão é da vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, desembargadora Glória Regina Ferreira Mello. As informações são da Folha Online.

Os ferroviários decidiram começar a paralisação, nesta segunda-feira (13/4), para  protestar contra constantes acidentes na linha férrea e demissões de funcionários que, segundo a categoria, foram arbitrárias.

A SuperVia, concessionária que administra o transporte ferroviário no Rio, montou esquema especial. A empresa avalia que cerca de 120 mil passageiros tenham sido prejudicados com essa greve parcial. A empresa ainda informou que possui 1.926 funcionários, dos quais 300 são maquinistas. Com a greve de hoje, a empresa estima que apenas 30% da categoria de maquinistas aderiu ao movimento.

De acordo com o TRT, a SuperVia pediu a audiência como tentativa de conciliação com o sindicato dos ferroviários. Caso a decisão do TRT seja descumprida, será aplicada uma multa diária de R$ 50 mil. Segundo o TRT, uma nova audiência de conciliação será feita no próximo dia 22, caso a greve não seja finalizada.

Revista Consultor Jurídico, 13 de abril de 2009, 19h30

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/04/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.