Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Grampos ilegais

Ex-agente do SNI diz que vai abrir sigilo para CPI das Escutas

O ex-agente do Serviço Nacional de Inteligência (SNI) Francisco Ambrósio do Nascimento disse que vai abrir seus sigilos telefônico, fiscal e bancário, desde 1998, para a CPI da Câmara dos Deputados, que investiga escutas telefônicas clandestinas.

Aposentado desde aquele ano, Ambrósio diz que ofereceu a quebra de seu sigilo para que a CPI saiba que não teve outra fonte de renda nesse período. “Me disponho a abrir meu sigilo bancário e fiscal para que essa comissão fique tranqüila e com a absoluta verdade de que nesses dez anos não desempenhei nenhum tipo de atividade remuneratória”, declarou.

Ele é suspeito de ter grampeado ilegalmente telefones de autoridades a pedido do delegado da Polícia Federal, Protógenes Queiroz, que coordenou a Operação Satiagraha. Assim como no depoimento à Comissão de Controle das Atividades de Inteligência do Congresso, Ambrósio negou participação no caso e disse que foi contratado pelo delegado apenas para fazer uma triagem de e-mails em computadores apreendidos.

O ex-agente da SNI contou que conheceu Protógenes por meio de um amigo em comum e que, pelo serviço, recebeu R$ 1,5 mil. Segundo ele, os recursos eram da própria Satiagraha. “Não valeu à pena”, disse. “Estou sozinho na despesa com a minha defesa”, completou.

Ambrósio relatou que, antes de seu depoimento na Polícia Federal, se reuniu com o diretor-adjunto afastado da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), José Milton Campana, com o ex-diretor Renato Porciúncula e com o diretor afastado de Contra-Inteligência, Paulo Maurício Fortunato. O ex-agente disse que o encontro ocorreu em um restaurante italiano na Asa Norte, em Brasília, em 5 de setembro, um dia antes do seu depoimento na PF.

Revista Consultor Jurídico, 24 de setembro de 2008, 14h23

Comentários de leitores

2 comentários

"Tão de gozação ..".rs Toc, toc toc será que e...

futuka (Consultor)

"Tão de gozação ..".rs Toc, toc toc será que estou acordado mesmo, abrir sigilo bancário e fiscal de um ex-agente do sni (risos), isso é alguma brincadeira! Só havia funcionário 'duro' por aquelas bandas..

Parece que a campanha sórdida contra a Abin con...

Armando do Prado (Professor)

Parece que a campanha sórdida contra a Abin continua. Trecho da carta de Fábio Rocha Lustosa, em defesa da Abin: (...)"A Abin tem um compromisso com a verdade, com a sociedade e com o Estado Brasileiro, e seus servidores são parte integrante e indissociável de tal compromisso. Juntos, trabalhamos para construir um País cada vez melhor. Mas decerto não tememos os abutres e hienas que rondam nosso caminho, pois eles se alimentam de matéria podre. E isso nós não temos a oferecer".

Comentários encerrados em 02/10/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.