Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Golpe da carteira

Falso advogado é preso durante atendimento em presídio

Ângelo Bernardino de Mendonça Júnior foi preso esta semana, na Cadeia Pública de Rondonópolis (MT), por exercício ilegal da profissão no momento em que fazia atendimento a um dos detentos. Ele também será acusado de falsidade ideológica e estelionato. A informação é do site Gazeta Digital.

A prisão fez a seccional da OAB da cidade a encaminhar um processo administrativo ao Tribunal de Ética e Disciplina da OAB de Mato Grosso contra os advogados Paulo Ricardo Passinato de Amorim e Tatiane Pereira de Barros. A seccional suspeita que Mendonça Júnior era agenciado por eles.

Depois de ser ouvido pela Polícia Federal, Mendonça Júnior foi encaminhado à Cadeia Pública, onde ficou preso em uma cela comum. Para justificar a ausência da carteira da OAB, ele usava um Boletim de Ocorrência número 220/2008, registrado em Pimenta Bueno (RO), em 22 de janeiro deste ano.

No documento, Mendonça Júnior alegou que a carteira de número 8.485 MT havia sido furtada. O documento pertence ao advogado Paulo Ricardo Passinato de Amorim, que confirmou que Mendonça trabalhava com ele como estagiário.

Revista Consultor Jurídico, 23 de fevereiro de 2008, 0h01

Comentários de leitores

5 comentários

O correto seria que TODOS os tribunais do país ...

Marcos Umberto Canuto (Advogado Autônomo)

O correto seria que TODOS os tribunais do país EXIGISSEM dos advogados em TODAS as audiencias, cargas, entrada nos fóruns, etc, a exibição da carteira da OAB (ATUAL)do advogado. No ES RARAMENTE PEDEM, o que certamente deve ocorrer nos demais estados, fato que ocasiona situações como o da reportagem acima.

Retificando: " . . . corporativiza seus . . ."

Fernando Queiroz (Advogado Autônomo)

Retificando: " . . . corporativiza seus . . ."

Tal fato só contraria os estatutos e regulament...

Fernando Queiroz (Advogado Autônomo)

Tal fato só contraria os estatutos e regulamentos da própria OAB. Vejamos o pequeno exemplo: Os cartões de identificação de advogados foram prorrogados por decisão do Conselho Federal. Assim, a própria OAB é introdutora de rábulas em seus quadros. Conheço advogados que ainda advogam com o cartão antigo, ou seja, eles não respeitam os seus regulamentos, claro com a conivência da OAB que nada fiscaliza, apenas corpotativiza sem inadimplentes em desfavor daqueles "incautos" que pagam pelos devedores.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 02/03/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.