Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Conflito de ministros

Advogado tenta convencer Eros a não processar Lewandowski

Por 

O advogado e ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Gerardo Grossi vai tentar convencer o ministro Eros Grau a desistir da idéia de processar o colega de corte, ministro Ricardo Lewandowski. Eros e Grossi estão reunidos, nesta tarde de quarta-feira (5/8), para conversar sobre o assunto. “Nós vamos conversar. Vou tentar demovê-lo da idéia”, afirmou Grossi, presente na cerimônia de posse do ministro Carlos Alberto Menezes Direito no Supremo.

Eros Grau contratou o advogado Gerardo Grossi para propor a ação contra o ministro Ricardo Lewandowski. O clima pesou entre os dois ministros do Supremo depois da divulgação da troca de mensagens eletrônicas entre Ricardo Lewandowski e sua colega Cármen Lúcia onde foi sugerido que o ministro Eros Grau rejeitaria a denúncia do mensalão em troca da indicação, pelo governo, de Carlos Alberto Menezes Direito. Dias depois do episódio, Eros Grau manifestou a intenção de processar Lewandowski por calúnia e escolheu Grossi como seu advogado.

Em conversa com jornalistas na semana passada, o ministro Ricardo Lewandowski se mostrou tranqüilo quanto ao possível processo a ser promovido por Eros Grau. “Conheço o Eros há mais de 30 anos. Tenho o maior respeito e admiração por ele. Eu acho que nunca estivemos rompidos. Mas se vier uma interpelação, responderei com a maior boa vontade”, disse.

 é correspondente da Revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 5 de setembro de 2007, 18h38

Comentários de leitores

8 comentários

Senhores Ministros. Data maxima venia, isso nã...

Freire (Advogado Autônomo)

Senhores Ministros. Data maxima venia, isso não é para os senhores. Juízes da Instância Extraordinária, de excelente conhecimento jurídico e ilibada conduta. Como para mim, voces são exemplos para os homens e mulheres idealista, que acreditam no bom direito e têm nos senhores verdadeiros paradigmas. A imprensa marron, os pasquins, os tablóides, os jornalistas que não informam nem formam , mas deformam a opinião pública, estão ávidos por essas notícias para fazerem as suas colocações malévolas, irresponsáveis e depreciatórias. Jornalistas (felizmente uma minoria) que permeiam a democracia como fantasmas de indignidade, inversão de valores e fome de carniça. Tal qual verdadeiros abutres, irão usar essas questiúnculas para desmoralizar publicamente o Estado Brasileiro. O senhores, Ministros, estão acima disso tudo. Não se permitam lançar qualquer nódoa nessa honrada instituição (SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL). Deus os abençoe. Eduardo Freire.

Esta guerra particular entre ministros não auxi...

Jesiel Nascimento (Advogado Autônomo - Criminal)

Esta guerra particular entre ministros não auxilia a prestação jurisdicional e cria um péssimo ambiente na corte suprema. Só serve para alimentar alguns abutres ávidos por uma crise interna para favorecer a vendagem de um jornalismo obscuro.

Um acusou o outro de estar vendido. Repetiu iss...

J.Henrique (Funcionário público)

Um acusou o outro de estar vendido. Repetiu isso publicamente num restaurante. Isto deve ser esclarecido: ou temos um ministro mentiroso e boquirroto ou um que negocia decisões.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 13/09/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.