Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Balanço de campanha

Cristovam Buarque diz que gastou R$ 70 mil em julho

O candidato à Presidência da República pelo PDT, Cristovam Buarque, recebeu R$ 150 mil e gastou R$ 70,2 mil durante o primeiro mês de campanha eleitoral. Em contrapartida, o comitê financeiro nacional do PDT declarou “gasto zero” no relatório apresentado. Os dados são das duas prestações de contas parciais, protocoladas nesta sexta-feira (4/8) no Tribunal Superior Eleitoral, como determina o artigo 46 da Resolução 22.250 do TSE.

A maior parte da receita dos candidatos a presidente e a vice-presidente pelo PDT, no valor de R$ 135 mil, é proveniente de transferência eletrônica. Das despesas, a maior foi feita com publicidade por material impresso: R$ 45,6 mil. A menor despesa foi com gastos de telefone: R$ 78,6 mil. Ainda de acordo com a prestação de contas, não houve gastos com publicidade por carro de som, jornais, revistas e telemarketing. O candidato também não gastou nada locação de bens móveis, nem com energia elétrica. O relatório também diz que nada foi gasto com água.

O relatório com todos os dados sobre o PDT e os candidatos, que será divulgado na internet, na página oficial do TSE, a partir de segunda-feira (7/8), tem o número de controle 5.862.570.541. O documento é assinado pela administradora financeira da conta do candidato, Maristela Seixas Dourado, e pelo próprio candidato.

Revista Consultor Jurídico, 5 de agosto de 2006, 7h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/08/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.