Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Copa do Mundo

Justiça paulista se organiza para ver o Brasil na Copa

Por 

O expediente da Justiça de São Paulo será das 9h às 14h30 nos dias em que os jogos da seleção brasileira na Copa da Alemanha começarem às 16h. A determinação é Conselho Superior da Magistratura paulista, que publicou a Portaria 7.329/2006 disciplinando as atividades forenses durante a Copa do Mundo de 2006.

A Justiça paulista terá expediente normal nos dias em que jogos da seleção brasileira na Copa da Alemanha estiverem marcados para o meio-dia. O Conselho entendeu que neste caso há compatibilidade do horário dos jogos com as atividades judiciais.

O Conselho justificou a portaria afirmando que “a natureza do evento gera interesse geral ao acompanhamento das partidas, o que deve ocorrer sem prejuízo dos serviços forenses”.

O início da Copa do Mundo da Alemanha está marcado para o dia 9 de junho com a partida entre a Alemanha e Costa Rica. A primeira fase vai até o dia 23. O Brasil estréia no dia 13 (terça-feira) com a seleção da Croácia. Volta a jogar no dia 18 (domingo) contra a Austrália. A última partida da primeira fase será no dia 22 (quinta-feira) contra o Japão.

Com exceção do domingo, quando o jogo está marcado para as 13h, as outras duas partidas do Brasil acontecerão às 16h.

Nas oitavas de finais, que estão marcadas para o período de 24 a 27 de junho, os jogos acontecerão às 12h e às 16h. Os mesmos horários foram estabelecidos para as quartas de finais, marcadas para os dias 30 de junho e 1º de julho. A Copa da Alemanha termina dia 9 de julho.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 24 de abril de 2006, 12h26

Comentários de leitores

4 comentários

Não é a primeira vez que o Judiciário decide al...

Michael Crichton (Médico)

Não é a primeira vez que o Judiciário decide algo assim. Relembro as Copas de 94 e 98. Em 2002, com jogos de madrugada, não havia necessidade disso. De resto, quem iria comparecer a audiências em horário de jogos? Lembro de 94. Eu deixava para dirigir para S. Paulo, para frequentar curso, nos horários de jogos. Ninguém nas ruas. Certo dia, chegando em S. Paulo pouco depois de um jogo, não havia um restaurante aberto no centro velho, com exceção do Hotel Eldorado, na São Luiz.

Comparar o judiciário paulista com o judiciário...

Comentarista (Outros)

Comparar o judiciário paulista com o judiciário de qualquer outro Estado da Federação é covardia, pois todos os judiciários do Brasil - somados - não chegam à metade do judiciário paulista, em importância ou qualquer outro aspecto (como, por exemplo, tamanho, complexidade, quantidade de magistrados, expressividade dos juristas, número de causas julgadas, proporcionalidade entre a demora no julgamento e o número de processos, etc, etc e tal). No mais, viva o Brasil na copa!

Uma vez a cada quatro anos não fará mal ao judi...

Rodrigo P. Martins (Advogado Autônomo - Criminal)

Uma vez a cada quatro anos não fará mal ao judiciário.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 02/05/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.