Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Estão inelegíveis

Rosinha e Garotinho têm direitos políticos suspensos

A governadora do Rio de Janeiro Rosinha Matheus e o secretário de Governo e Ação do estado Anthony Garotinho (ambos do PMDB) tiveram seus direitos políticos suspensos por três anos. A decisão foi da juíza da 76ª Zona Eleitoral de Campos dos Goytacazes, Denise Appolinária. Ela também suspendeu os direitos políticos e condenou o ex-prefeito de Campos, Arnaldo Viana (PDT), e o atual Carlos Alberto Campista (PDT), à inelegibilidade pelo mesmo período.

Como cabe recurso, os dois permanecem nos cargos até que a decisão seja definitiva. A perda de mandato do prefeito, no entanto, vale a partir desta sexta-feira (13/5).

No pedido, feito pelo Ministério Público Rosinha, Garotinho e Viana são acusados de usar programas de governo para beneficiar seus candidatos na disputa pela prefeitura de Campos. O candidato peemedebista Geraldo Pudim (apoiado por Garotinho) foi derrotado nas últimas eleições municipais, que elegeu Campista, candidato de Viana. Pudim e seu vice, Claudeci das Ambulâncias, também foram considerados inelegíveis e tiveram seus direitos políticos suspensos.

Campista e seu vice, Toninho Viana (PDT), foram acusados de "abuso do poder político e econômico" na campanha eleitoral do ano passado. A juíza já intimou o presidente da Câmara, Alexandre Mocaider (PDT), a tomar posse do cargo.

Revista Consultor Jurídico, 13 de maio de 2005, 16h22

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/05/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.