Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Selo de qualidade

TST nomeia professor com experiência internacional para EMT

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Francisco Fausto, nomeou o professor João Batista Cascudo Rodrigues para auxiliar na implantação da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (EMT). A Escola deve começar a funcionar em fevereiro de 2003.

Os cursos serão realizados na sede do TST e, inicialmente, destinados aos juízes dos Tribunais Regionais do Trabalho que atuam como convocados na instância superior da Justiça do Trabalho. Cascudo Rodrigues participou da implantação da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte e foi reitor.

“Para implantação da Escola precisamos de alguém com conhecimento em técnica educacional. Nós, ministros do Tribunal Superior do Trabalho, não temos essa experiência específica, apesar de alguns ministros serem também professores universitários. E esse conhecimento não se restringe à Pedagogia, refere-se também à estrutura administrativa da Escola”, afirmou o presidente do TST, ministro Francisco Fausto.

O professor João Batista Cascudo Rodrigues foi diretor-geral da Escola Nacional de Administração Pública da Presidência da República. É autor de dois livros “A mulher brasileira, direitos políticos e civis”, que já está na terceira edição, e “Uma contribuição à política de formação de recursos humanos na administração federal”.

Na área internacional o professor Cascudo Rodrigues foi diretor do Departamento de Capacitação de Recursos Humanos da Organização Latino-Americana de Energia, com sede em Quito, no Equador. Editou um trabalho intitulado " La Capacitación de Recursos Humanos em el sector energetico de América Latina y Caribe - Diagnóstico - Lineamentos básicos, além de ser consultor da ONU na mesma área.

Revista Consultor Jurídico, 11 de julho de 2002, 13h04

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/07/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.