Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Invasão de hackers

Hackers brasileiros lideram ranking de invasões em 2001

O número de páginas vandalizadas na rede por hackers bateu recorde em 2001. Segundo informações do Alldas.de, serviço especializado em registrar invasões de sites em todo o mundo, as pichações virtuais saltaram de 4,4 mil em 2000 para 22,4 mil no ano passado.

Segundo Fredrik Ostergren, analista de segurança e porta-voz do Alldas.de, os brasileiros são campeões quando o assunto é vandalismo digital. "A maior parte das invasões que registramos em 2001 partiu do Brasil", disse, creditando o fato à popularização da Internet no País.

O número de invasões revelou-se especialmente elevado em abril e maio, com 3003 e 3431 sites alterados, respectivamente - época em que os hackers americanos e chineses declararam guerra na Internet depois que um avião espião dos EUA caiu em território chinês. O especialista informou que mais de 60% dos sites invadidos estavam hospedados em servidores Windows e 20% em máquinas com Linux.

O Alldas.de caracteriza como "desfigurar uma página" o ato de invadir um servidor de Web e alterar o conteúdo da home page do site. O grupo vem rastreando invasões dessa natureza desde 1998 e apresenta uma série de telas dos sites invadidos, bem como análises e estatísticas de segurança. O endereço ganhou popularidade depois que o seu "sósia" Attrition.org parou de hospedar cópias dos sites desfigurados, em maio passado.

Segundo o serviço, as invasões, em sua maioria, se aproveitam de falhas conhecidas nos softwares servidores e utilizam ferramentas disponíveis gratuitamente na Web. "Instalar sempre as correções de segurança oferecidas pelas empresas manterá a maior parte dos pichadores virtuais afastada do seu sistema", disse Ostergren.

Os ataques continuarão em 2002, acrescentou o especialista, informando que, no entanto, ele não acredita que o número vá saltar astronomicamente. "Acho que os administradores vão acordar e finalmente manter seus servidores seguros", disse.

Fonte: Toda Hora

Revista Consultor Jurídico, 4 de janeiro de 2002, 17h56

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/01/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.