Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Reajuste em pauta

TST e CEF discutem reajuste salarial para economiários

O presidente da Caixa Econômica Federal, Valderi Albuquerque, esteve no Tribunal Superior do Trabalho nesta quinta-feira (15/8). Durante reunião o presidente da Corte, ministro Francisco Fausto, e com o vice-presidente, Vantuil Abdala, discutiram o reajuste salarial dos economiários.

Na proximidade da data-base da categoria (1º de setembro), a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Crédito (Contec) formalizou, na última segunda-feira, uma pauta de reivindicações, dentre elas a reposição salarial de 10%. A diretoria da CEF acenou com uma proposta de 4,5% e, até o momento, não foi alcançado um acordo entre as partes.

Durante a audiência, realizada no gabinete do presidente do TST, o presidente da CEF afirmou que o objetivo é o de “beneficiar todos os funcionários, mas dentro dos limites possíveis”, inclusive com a distribuição dos lucros obtidos pela empresa. Valderi Albuquerque também disse estar confiante num acordo que evite o julgamento de um dissídio coletivo no TST. Os ministros do Tribunal disseram estar à disposição das partes para mediar uma tentativa de uma composição que evite um conflito judicial.

O dirigente da CEF disse, ainda, que junto com a reestruturação patrimonial da instituição financeira, que resultou num aporte superior a R$ 9 bilhões no ano passado, houve ajustes nos planos de cargos e salários que nivelou a situação funcional dos economiários com os demais segmentos do mercado.

Outro ponto discutido no encontro foi a necessidade de criação de um canal entre as duas instituições para a troca de informações sobre o depósito recursal – quantia recolhida pelas partes junto à CEF ou Banco do Brasil como condição para o processamento de recursos no TST.

Revista Consultor Jurídico, 15 de agosto de 2002, 13h55

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/08/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.