Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mais testes

Novo sistema de pagamentos é adiado para abril de 2002

O novo Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB), em que o Banco Central e entidades do mercado financeiro trabalham há dois anos, vai entrar em operação somente em abril de 2002. A informação é do consultor da Andima e Cetip na implantação do SPB, Paulo Souza Oliveria Júnior. O prazo estava previsto para janeiro.

"O problema está em partes do sistema", disse Oliveira, durante uma apresentação do SPB para o Comitê de Finanças da Câmara Americana do Comércio de São Paulo. "Os sistemas não atingiram os requisitos mínimos de segurança para os testes".

Segundo Oliveira, houve pouca participação de empresas nos testes. O atraso se dá principalmente por problemas tecnológicos, pois o SBP tornaria imediatas todas as transações do sistema financeiro. Milhares de mensagens teriam que ser transmitidas com completa segurança entre instituições financeiras e clearings para completar transações em tempo real. Atualmente, compensações de cheques levam 24 horas, câmbio, dois dias, e as transações na bolsa de valores, cinco dias.

"No Canadá, a implementação do sistema levou um ano," disse Oliveira. "Eles levaram seis meses para testes internos e mais seis meses para testes com parceiros. Isso num país de 30 milhões de habitantes".

Segundo Oliveira, além das adaptações técnicas dos próprios bancos, o novo SPB vai requerer novos produtos bancários e investimentos em novos sistemas pelas empresas.

Oliveira também disse que as turbulências no mercado financeiro podem atrapalhar a implantação do SPB. "O Brasil tem que ter visibilade de juros baixos e crédito de longo prazo. Eles são essenciais para que o sistema funcione".

Revista Consultor Jurídico, 20 de setembro de 2001, 13h33

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/09/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.