Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso Beethoven

TV Globo é condenada a indenizar juiz em Jundiaí-SP

O telejornal de maior audiência do Brasil, o "Jornal Nacional", foi condenado a pedir desculpas ao juiz Luiz Beethoven Giffoni Ferreira, durante a apresentação de seu noticiário. A Globo também terá que pagar uma indenização do total arrecadado com a veiculação de comerciais de uma edição inteira do Jornal Nacional, que corresponde cerca de R$ 3 milhões. A decisão é do juiz da 6ª Vara Cível de Jundiaí (São Paulo), Antônio Carlos Soares de Moura e Sedeh.

A notícia foi publicada no Jornal da Cidade, de Jundiaí. Segundo a reportagem, em 11 de novembro de 1999, a correspondente de Brasília da Rede Globo, Délis Ortiz, informou que o então juiz da Infância e Juventude de Jundiaí "facilitava adoções de crianças por dinheiro".

O advogado da Rede Globo Luiz de Camargo Aranha Neto, disse que a emissora vai recorrer da decisão. Ele preferiu não fazer comentários sobre o assunto enquanto não tiver conhecimento oficial da sentença.

O advogado Laerte de França Silveira Ribeiro, representante de Beethoven, considerou que houve danos morais porque a notícia agrediu o juiz e à classe.

"Sem falar na família de Beethoven, que não podia sair às ruas da cidade. Os filhos passavam vexame nas escolas e a mulher do juiz teve até problemas em seu dia a dia, na sociedade". Segundo o advogado, a Rede Globo falhou na produção da reportagem, sem dar oportunidade ao juiz para se defender.

De acordo o Jornal da Cidade, a emissora divulgou informação de que o juiz ganhava dinheiro com as adoções internacionais, dando crédito à CPI do Judiciário. Porém, na íntegra da CPI, que foi entregue à Justiça, não existe qualquer referência a pagamento em dinheiro.

Revista Consultor Jurídico, 28 de março de 2001.

Revista Consultor Jurídico, 28 de março de 2001, 0h00

Comentários de leitores

1 comentário

Judiciario empresa que visa lucro dos seus inte...

beirao (Advogado Autônomo)

Judiciario empresa que visa lucro dos seus integrantes, claro só os de togas, os que mais trabalham recebem salarios de fome, já não chega ter que chamar juiz dentro do condominio, , doutor , atraves de decisão judicial

Comentários encerrados em 05/04/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.