Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Aviso ao consumidor

Aumenta taxa de juros para empréstimo pessoal em bancos

O levantamento de taxa de juros bancários, feito pela Fundação Procon-SP, vinculada à Secretaria Estadual da Justiça e Defesa da Cidadania, em 8 e 9 de maio deste ano, revelou que a taxa média mensal para o cheque especial foi de 8,49%, a mesma verificada em abril. A taxa mensal da modalidade empréstimo pessoal foi de 4,65%, ou seja, superior à do mês anterior. Em abril a mesma taxa foi de 4,54%. Pelos estudos houve um acréscimo de 0,11 pontos percentuais.

A maior taxa mensal verificada para o cheque especial foi de 9,90% do banco Bandeirantes e a menor, de 7,70%, foi da CEF/ Nossa Caixa Nosso Banco. Dos 14 bancos pesquisados, nenhum alterou suas taxas do cheque especial.

Já no caso do empréstimo pessoal, a maior taxa mensal foi de 5,40% do Bradesco/ BCN) e a menor ficou em 3,40% do BBV. As elevações verificadas nesta modalidade ocorreram no Itaú, CEF, BBV, HSBC e Real. O Itaú alterou de 4,70% para 5,20% a taxa mensal, ou seja, houve um acréscimo de 0,50 pontos percentuais, que representou variação de 10,64% em relação à taxa de abril. A Caixa Econômica Federal modificou a taxa de 4,35% para 4,80% ao mês. O acréscimo foi de 0,45 pontos percentuais, implicando variação de 10,34%. O BBV mudou de 3,20% para 3,40% a taxa mensal. Assim, o acréscimo foi de 0,20 pontos percentuais, implicando em variação de 6,25%. O HSBC aumentou a taxa de 4,30% para 4,50% ao mês, aumentando em 0,20 pontos percentuais, o que representou uma variação de 4,65%. O Banco Real alterou a taxa de 4,50% para 4,70% ao mês, acrescentando em 0,20 pontos percentuais, o que implicou em variação de 4,44%.

Nas demais instituições financeiras pesquisadas não houve alteração na taxa de juros do empréstimo pessoal. Devido à possibilidade de variação da taxa do empréstimo pessoal em função do prazo do contrato, foi estipulado o período de 12 meses, já que todos os bancos pesquisados trabalham com esse prazo.

Os técnicos de Estudos e Pesquisas da Fundação Procon-SP reforçam a necessidade do consumidor ter cautela antes de contratar esses serviços de crédito. O mercado financeiro está suscetível a mudanças, reflexo do cenário instável da economia.

Os 14 bancos que fizeram parte da coleta foram: Banco Bilbao Vizcaya Argentaria Brasil-BBV, Banco do Brasil, Bandeirantes, Banespa, BCN, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Mercantil de São Paulo, Nossa Caixa Nosso Banco, Real, Santander e Unibanco.

A Fundação Procon-SP coloca o resultado da pesquisa à disposição dos interessados para consulta nos postos de atendimento (Poupatempo Sé, Itaquera, Santo Amaro), pelo telefone 3824-0446 e pela Internet: www.procon.sp.gov.br.

Revista Consultor Jurídico, 15 de maio de 2001, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/05/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.